FANTÁSTICO – Clayton Conservani visita Vale das Lágrimas no ‘Planeta Extremo’

10 de julho de 2011 0 Por Endrigo Annyston

No segundo episódio do ‘Planeta Extremo’, que será exibido neste domingo, dia 10, Clayton Conservani e sua equipe vão ao Vale das Lágrimas, um lugar considerado sagrado no coração da Cordilheira dos Andes, para relembrar a tragédia que aconteceu há quase 40 anos. Um avião da Força Aérea do Uruguai transportava 45 pessoas da seleção nacional de rugby quando se chocou contra as montanhas. Foram 72 dias num ambiente hostil, a 3.690 metros de altitude e temperaturas de 30 graus negativos. Apenas 16 pessoas sobreviveram. As vítimas da tragédia já eram dadas como mortas pelas autoridades, quando, na terceira tentativa de escapar da montanha, dois sobreviventes percorreram 100km, subindo e descendo a cordilheira, até que finalmente chegaram ao Chile e conseguiram pedir socorro.

Pela primeira vez, uma equipe de TV brasileira foi ao local onde estão os destroços do acidente, numa expedição arriscada que durou três dias andando em cima de mulas, a beira de perigosos precipícios e enfrentando rios com fortes correntezas. A equipe do ‘Planeta Extremo’ fez uma reconstituição real do caminho da salvação e escalou um trecho da cordilheira, exatamente por onde passaram Roberto Canessa e Fernando Parrado, que arriscaram suas vidas para salvar os amigos que estavam esperando na fuselagem do avião. “Tive medo na cordilheira dos Andes quando partimos para refazer o caminho dos sobreviventes. Um paredão traiçoeiro de pedras soltas. Estávamos sem cordas e não podíamos cair. Só começamos a usar cordas na aresta afiada a 4.000 metros de altitude. Um ancorado ao outro. Se um escorregasse, com certeza arrastaria o companheiro precipício abaixo”, explica Clayton Conservani.

No local do acidente, um memorial com objetos do time, chuteiras, camisas e bandeiras homenageia as vítimas. No alto da montanha, Clayton conversa com Gustavo Zerbino o último dos passageiros a ser resgatado com vida. Em uma entrevista exclusiva e emocionante, Zerbino revela detalhes da maior polêmica desta história que chocou o mundo e virou até filme: “só o que tínhamos para comer eram os corpos dos nossos amigos mortos”, explica ele. Aos 58 anos, Zerbino volta ao Vale das Lágrimas com a equipe do ‘Planeta Extremo’ para participar de uma partida de rugby. Um jogo simbólico, uma homenagem à vida e às vítimas do acidente.

O episódio ‘Milagre dos Andes’ do ‘Planeta Extremo’ vai ao ar neste domingo, dia 10, no ‘Fantástico’.