A Favorita: Há um ano terminava a melhor novela de todos os tempos!

Ah, quanta saudade! Até me emociono ao recordar o quanto vibramos nesse espaço com nossa querida e inesquecível A Favorita!

Flora, Donatela e Catarina, três grandes personagens que durante sete meses foram os “tripés” desse folhetim que fez história em um momento difícil para a TV Globo – enfrentava a forte concorrência da Record com Os Mutantes.

Por sete meses esse espaço teve recordes históricos, postagens frenéticas, seguindo o ritmo da trama de João Emanuel Carneiro, e, especialmente, uma fase em que nasceu um forte laço de amizade entre este que vos fala e os internautas desse espaço.

Neste ano o Cena Aberta comemora dez anos, e, lógico, não poderia deixar de relembrar esse que é o grande marco de nossa trajetória cibernética.

Mesmo porque, um ano se passou e nada, em momento algum, se aproximou de A Favorita. Novelas começaram, terminaram e observamos apenas o “arroz com feijão” de sempre!

Ou seja, fica um gostinho de quero mais e a expectativa de que possamos acompanhar novamente uma trama alucinante e com um gostinho tão especial quanto essa!

Saudade é a palavra do dia!

* No video um dos marcos da novela com Flora cantando “Beijinho Doce”

32 thoughts on “A Favorita: Há um ano terminava a melhor novela de todos os tempos!

  1. Flora Pereira da Silva forever!João Emanuel Carneiro sem dúvida marcou seu nome na TV brasileira.Na minha humilde opinião,a melhor novela da década.E como tenho apenas 21 anos,a melhor novela que tive oportunidade de assistir.A trama central foi incontestável!Só saudade de Céu,Orlandinho,Dedina,Catarina,Donatela e lógico,a eterna pior vilã de todos os tempos:Flora!E sem dúvida,um marco histórico ao Cena Aberta.Quê saudade…

    L.

  2. Não achei A favorita a melhor novela da década, apesar de não ter visto, desde o fim da trama de João Emanuel Carneiro, nada que chegue perto á novela de excelência que foi A FAVORITA!

    Na minha modestia opinião, houve outras novelas melhores, como Belíssima e Celebridade, que pra mim, são as duas melhores novelas da década!

    Acredito que João Emanuel Carneiro faça mais falta no horário das 7 do que no horário das 8, não por ele ser um autor ruim, mas porque no horário das 7, apenas Walcyr Carrasco se salva. Tanto Cobras & lagartos quanto Da cor do pecado foram alucinantes e nada de melhor foi visto depois do término das duas novelas!

  3. A favorita foi a melhornovela sim!!!!
    Maravilhosa..incrivel…Com vários erros sim..a trama não era perfeita…Mas tinha alma…
    Impossivel não sentir saudade!

  4. Discordo, A FAVORITA foi boa mas não foi a melhor da decada,já que tivemos Senhora do Destino,Celebridade e Belíssima ambas melhores que a trama de João Emanuel carneiro.

  5. Menossssssssss. Acho que foi muito boa sim gente, mas temos outras belas obras como Gabriela, Dancy Days né!? Então. Mas gostei também. Eu queria pedir ao Endrigo que se possível comentasse um pouco a novela das 18:00 da Globo, gosto muito de Cama de Gato, mas acho que ela ta muito pesada nos últimos dias com o excesso de maldades da Verônica. Será que não ta demais pra esse horário.
    Beijo me liga.

  6. Saudade de Flora!! que saudade….

    Lembro da vinheta que não saia da cabeça com uma trilha sonora maravilhosa. Nossa que nostalgia me deu agora… rs

    Novela perfeita, atuações impecáveis, essa foi "A Favorita" que por enquanto ainda é nossa favorita. =)

  7. nem me fale pra mim foi a melhor novela que assisti…. tinha como minha favorita O Clone, mas depois de A Favorita a historia mudou….adoro A Favorita, salve João Emanuel Carneiro.

  8. Endrigo, vi alguns pedidos e também gostaria de pedir para que você comentasse sobre Cama de gato! Pra mim, é a melhor novela em exibição, com agilidade e uma trama central muito interessante, como foi A favorita! Abç…

  9. Nossa quanta saudade… Novamente digo que foi uma grande surpresa que aos 23 anos elegeria a melhor novela que já assisti, tendo em vista que o normal é eleger novelas antigas… eu tinha grande implicancia com o autor pois não havia gostado das novelas das 19hrs, que por sinal foram grande sucessos, ele veio me deu um tapa na cara com uma novela que em nada lembrava as das 7. A Favorita que deveria virar filme ao invés do porre que vai ser Roque Santeiro.

  10. Ahhh…Que saudades!!! Realmente nada chegou perto ainda. Aquele elenco maravilhoso com uma história cheia de mistérios e surpresas e muito bem amarrada. Cada parte da trama ligada uma na outra em um ritmo renético e cheio de suspense. Agora o sentimento é de desespero quando olho uma coisa dessas produzida por Maneco.

    Agora pensem, se "A Favorita" fez aquele sucesso todo e é para muitos a melhor novela de todos os tempos, e falo também de gente como o baita ator Marcos Caruso e de Regina Duarte, isso naquela época em que a Globo tinha sérios problemas com suas novelas das seis e das sete e o "Jornal Nacional" ainda não estava reformulado. Imaginem se fosse hoje?

  11. Mudando de assunto, mas não de gênero.

    Será que o grande problema de viver a vida é o fato de se parecer demais com a vida real? Eu sempre fui fã de Manoel Carlos e continuo sendo, pra mim os melhores dialogos em telenovelas são escritos por ele, mas não posso negar em Viver a Vida sinto um gosto amargo de decepção.
    O elenco é super bem escalado, se vc entrar no site da novela e observar a sinopse de cada personagem vai perceber que eles podem ser muito mais interessantes do que tem sido, Cristine Fernandes por exemplo foi divulgada com um personagem que prometia e mais me parece figuraçao de luxo, assim como a sempre excelente Maria Luisa Mendonça.
    A verdade é que Manoel Carlos mais do que nunca tenta ser fiel a realidade, mas ele como o experiente novelista que é deve saber que sua obra nada mais é que signos representativos, a busca insessante pela maxima fidelizaçao da realidade pode acabar por arruinar ainda mais os indices da novela, ainda mais por se tratar de uma relidade tao distinta da maioria dos brasileiros.
    Claro que sei que as novelas do Maneco sempre tiveram essa caracteristica, mas também sempre foram regadas a personagens interessantes e vilões inesqueciveis, a Dora por exemplo muito bem interpretada por Giovana, prometia ser mais uma deliciosa vilã do Maneco, mas alguém consegue ver essa personagem como vilã, e onde estão os conflitos da novela? Que na minha opinião tem sido carregada pelos nucleos de Aline Moraes e Barbara Paz.Além disso Viver a Vida trouxe pela primeira vez uma Helena completamente desinteressante, e não Thais araujo nada tem haver com isso
    Enfim, eu espero muito mais, mas já não sei se há tempo, gostaria de ver a novela acontecer mas Manoel Carlos tem que lembrar que está escrevendo uma novela e nao discrevendo o dia dia do Rio de Janeiro, até o Boninho já percebeu que sem uma pitada novelistica um Reality não vem pra frente, uma novela então.

    Fabio

  12. Acredito que realmente a favorita imprimiu uma cara nova para as novelas que seguem um padrão. Mas, acredito tb, que se analisarmos fomos presenteados com caras e bocas e embora, viver a vida seja uma novela cheia de clipes (serveria pra ser apresentada na programação da mtv) tem ingredientes que são de ímpares, não dá pra não se impressionar com o q se vê na tela, qndo acabam-se os clipes, aparacem cenas bem conduzidas e atuações de um time de prime, que neste folhetim é liderado por Lilia Cabral e Aline Moraes. Sds. Romulo Machado da Silva / [email protected]

  13. Aaaah que saudade de Flora! A Favorita foi sem dúvida uma das melhores novelas q já assisti na minha vida. O final então q foi tão comentado e criticado por muitos a mim não decepcionou, novela contagiante do início ao fim.

  14. Eu adorei a Favorita, mas não sei dizer se foi a melhor da década, mas com certeza foi uma delas. Até hoje ouço o CD da novela, por causa daquele tango maravilhoso. Deixou saudades, principalmente porque tinha um rítmo fantástico, o oposto do que aconteçe atualmente na novela das nove. Espero ansiosa por um novo trabalho do JEC.

  15. A favorita foi sem dúvida uma das melhores novelas dos últimos anos. Patrícia Pillar soube fazer de Flora uma vilã que metia medo na gente só pelo olhar! E Lília Cabral trouxe humanidade e realismo à sofrida Catarina. No entanto, JEC deixou a desejar em um quesito: explorou demais a trama principal e esqueceu as secundárias, com exceção do núcleo da Catarina. O autor fez isso muito bem em suas novelas das 19h, mas pecou em A favorita. Para mim, as melhores novelas de todos os tempos são: Senhora do Destino, O Clone e Roque Santeiro.

    Gente, como pode uma novela das oito sem um vilão? ACORDA MANECO!

    Abs Endrigo

  16. Endrigo,que tal cada um eleger as suas 'TOP FIVE' da década?!As cinco melhores novelas já assistidas entre os anos 2000 e 2009?!Seria uma boa,afinal,'A Favorita' gerou polêmicas e dividiu opiniões…Queria vê o circo pegar fogo!

    L.

  17. Na minha opinião as cinco melhores da década (lembrando que a década só acaba de em fato em 31/12/2010): Celebridade, Senhora do Destino, A Favorita, Belíssima e Cobras & Lagartos.

  18. continuação…

    Realmente atrapalhou a estréia e as semanas seguintes, contudo, após a revelação da verdadeira assassina, A Favorita foi somando mais e mais telespectadores interessados nos rumos das personagens, diferente do que dizia o concorrente, que, no auge de sua arrogância e prepotência, para não falar viajada na maionese, previra que, após a revelação – segundo ele foi antecipada por sua causa – os índices cairiam novamente.

    Eis que ocorreu justamente o contrário. A Favorita saltou de 35 para 50 pontos e o nobre concorrente deixou de brigar de frente com a trama global com a mudança do horário de exibição de Os Mutantes. O que não adiantou, óbvio. Sua desgastada novela, que por sua insistência terá uma nova temporada para terminar de agonizar na frente do público, caiu de 24 para 9 pontos. Há dias não consegue atingir dois dígitos. A baixa audiência de Os Mutantes serve até como alívio para Glória Perez, que estréia segunda Caminho das Índias sem concorrência forte no horário.

    É aquela velha questão: quem sabe fazer, faz, não fica falando que vai fazer. Foi o que ocorreu com João Emanuel, que, quietinho na dele, promoveu uma revolução na teledramaturgia. Claudia Raia e Patrícia Pillar viveram as personagens de suas vidas; Lilia Cabral e Jackson Antunes provaram mais uma vez todo o seu talento; Iran Malfitano e Deborah Secco formaram o núcleo cômico com a impagável dupla Orlandinho e Céu . Não dá pra não destacar também as atuações de Mariana Ximenez, Giulia Gam e Helena Ranaldi, além da grata surpresa que foi o jovem Miguel Rômulo.

    Mas especial mesmo foi o núcleo formado pelo “elenco maduro” de A Favorita, esses sim foram de tirar o chapéu. Grandes interpretações ficaram por conta de: Genézio de Barros, Suzana Faini, Suely Franco, Ary Fontoura, Milton Gonçalves, Glória Menezes e, claro, Mauro Mendonça.

    Só não deu para entender até hoje o grande destaque dado ao ator Carmo Dalla Vecchia. O personagem Zé Bob foi grande demais para a pouca atuação do ator. Pouca para não dizer nenhuma. Carmo foi o grande erro de João Emanuel, perdoável devido a grandeza de todo o resto.

    A coluna Cena Aberta se despede de A Favorita com total orgulho. Foi um imenso prazer poder conferir essa telenovela, poder comentar com vocês, e, acima de tudo, reunir um pessoal tão bacana de fãs da trama em nosso blog – http://www.cenaaberta.tv .

    Missão cumprida.

  19. Um Anônimo pediu, esse é meu último artigo publicado sobre A Favorita:

    A Favorita: Missão cumprida

    Já não é mais segredo para ninguém há um bom tempo que A Favorita é a novela da minha vida. Foi paixão a primeira vista. Logo nas chamadas, quanto o locutor questionava quem dizia a verdade, Flora ou Donatela, já senti que viria coisa boa.

    Depois de confirmar essa primeira impressão, foi um prazer fora do comum remar contra a maré. Enquanto a imprensa se preocupava com detalhes pequenos, como “a pior estréia da Globo” ou “a pior média de uma novela das oito”, eu me preocupava com o conteúdo, com a genialidade incontestável de João Emanuel Carneiro, que é um verdadeiro presente para os telespectadores. É um resgate dos folhetins, uma esperança de que as telenovelas ainda têm futuro e que as historinhas “água com açúcar” estão com os dias contados.

    Eu já havia passado por situação parecida anos atrás quando vesti a camisa de Essas Mulheres, da TV Record. Defendia o texto primoroso e poético de Marcílio Moraes e a mídia comentava a péssima audiência da atração. A impressão que dá é que não é necessário conferir o produto para analisá-lo. Se deu audiência é porque é bom, se não deu, é porque não vale a pena. E é tão mesquinho pensar por esse lado, ainda mais em um país como o Brasil, onde anos atrás o Programa do Ratinho era líder absoluto de audiência.

    Hoje todos falam de A Favorita, todos a adoram. Lógico, depois de enfrentar o auge de Os Mutantes e mostrar a que veio, é fácil elogiar a trama. Carneiro fez muita gente engolir a seco o apelido de “A Rejeitada”, inclusive alardeado aos quatro ventos pelo concorrente Tiago Santiago, que se achava a última bolacha do pacote por ter atrapalhado a estréia de A Favorita.

  20. Celso, obrigado!

    L. gostei da ideia!

    Tarcisio, meu autor favorito é o Maneco, sempre foi. Hoje admiro muito o JEC, mas ainda preciso de mais trabalhos dele para achá-lo o máximo dos máximos, apesar de julgar A Favorita a melhor novela que já assisti e de adorar Cobras & Lagartos!

  21. Melhor de todos os tempos? A novela foi boa mas nem tanto assim, o autor se esqueceu de vários personagens e não gostei do final também, teatral demais. Pra mim passou longe de ser a melhor de todos os tempos e da década também.
    Joh

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *