“Flor do Caribe”, uma novela… completa!

“Flor do Caribe”, uma novela… completa!

14 de setembro de 2013 10 Por Endrigo Annyston

Terminou nesta sexta-feira a novela “Flor do Caribe”. É lugar comum dizer que sai do ar fechando seu ciclo com “chave de ouro”, mas foi bem isso. Opinião da coluna, terminou hoje uma das mais belas telenovelas da faixa das 18h na Globo, um dos melhores trabalhos da carreira do autor Walter Negrão.

Definido no título como completo, o folhetim foi muito bem amarrado e repleto de reviravoltas imperdíveis. O texto afinado do autor se somou à direção competente de Jayme Monjardim, fotografia belíssima, trilha sonora no mesmo nível e, logicamente, um espetáculo de diversos atores que roubaram a cena na produção.

Destaque especialmente para dois deles. O primeiro, Igor Rickli, extremamente criticado no começo da novela e, de uns tempos pra cá, seu esforço fez com que Alberto convencesse e ele passasse a ser elogiado. Além dele, Claudia Netto. Desde que Guiomar chegou à Vila dos Ventos “Flor do Caribe” ganhou outro ritmo, um espetáculo a cada nova cena impactante dessa personagem repleta de boas possibilidades. Os dois arrebentaram especialmente na última quarta-feira, quando Alberto se viu sem nada e perdeu a razão.

É impossível falar dessa novela sem listar, ainda, Laura Cardoso, Sérgio Mamberti, Luiz Carlos Vasconcelos, Cyria Coentro, Inez Viana e Grazi Massafera, por terem protagonizado as cenas mais emocionantes. O que não significa, que fique claro, que os demais não mereçam ser destacados: está aí uma produção onde ninguém sobrou.

Redonda, “Flor do Caribe” chega ao fim deixando saudade depois da bela cena em que, finalmente, Alberto se sentiu salvo. Tentou se matar, não conseguiu, e se reencontrou com uma amizade que, de sua parte, nunca havia sido sincera. Ali, naquela cena, existia verdade em seu “obrigado”.

A coluna também agradece: obrigado, Walter!

* Publicado originalmente em A TV Em Cena