Foi sem querer, querendo, mas tinha que ser o Chaves MESMO

20 de agosto de 2011 0 Por Endrigo Annyston

O SBT está completando 30 anos no ar e quem é o grande homenageado, Silvio Santos? Não, o Chaves.

Atração lançada há 40 anos e que desde sempre é veiculada pelo SBT, com diversos episódios durante o dia, continua sendo uma das maiores audiências do canal e, sempre que algo desanda, não chamam o Chapolim para defendê-los e sim o bom e velho Chaves.

É incrível como o tempo passa e essa série continua tão prestigiada pelo público e pela mídia. Talvez o sucesso de audiência explique o fato de estar sempre na imprensa, mas os altos índices, como explicar?

As novas gerações vão descobrindo o seriado e se somam aos adoradores de décadas?

É inexplicável, eu mesmo virei vitima do Chaves.

Há muitos anos não dava a mínima, apesar de gostar. No entanto, neste ano, me decepcionei com Cordel Encantado e resolvi que iria matar as saudades e isso aconteceu antes do início das comemorações pelo aniversário do SBT e do anúncio da exibição dos “episódios perdidos”. Ou seja, dei sorte.

E o que eu acho incrível é que mesmo após tanto tempo sem assistir tudo ainda estava em minha memória, com frases e situações na ponta da língua. Até com relação aos ditos perdidos.

Ainda assim, insisto, ainda assim dou altas gargalhadas.

Me recordo do quanto eu ria com Sai de Baixo e Escolinha do Professor Raimundo, por exemplo, e quando tentei rever pelo Canal Viva não vi a menor graça.

O que o Chaves tem que os outros não tem? Sinto, não sei explicar.

Até o especial produzido pelo SBT em homenagem ao seriado ficou bizarro, tirando Livia Andrade que estava a cara de Dona Florinda. Valeu a tentativa, mas não teve a menor graça pois Chaves, assim como Silvio Santos, é imbatível.

Também me decepcionei com a entrevista de Roberto Bolaños e Florinda Meza ao Programa do Ratinho. Gente que perguntas fraquiiiinhas, podiam ter mandado a Marília Gabriela, não?

No entanto, valeu! Bolaños, esse gênio, me emocionou pacas!

Assim como é válida toda a festa que o SBT tem feito para seu grande astro, um merecido reconhecimento.

Raros os que conseguem sobreviver ao tempo em um veículo tão concorrido quanto a TV e com um público que esquece seus ídolos na maior facilidade.

Chaves tem um segredo que poucos descobriram: assim como Peter Pan segue jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda. Difícil saber se um dia velho será, velho será… é a juventude que nunca morrerá!

Obrigado Bolaños, Deus te abençoe!