Globo consegue com Morde & Assopra o que a Record nunca conseguiu com Os Mutantes

Sempre falamos que os autores precisam variar, fazer novelas com abordagens diferentes, certo?

E ao mesmo tempo eu digo que isso é possível, mas primeiro é preciso um bom texto e, depois, direção e elenco que compreendam o proposto e entrem de cabeça na viajada na maionese.

Nem sempre dá certo.

Bang Bang e Tempos Modernos na Globo, Os Mutantes na Record, estão aí como prova de que não convenceram – apesar dos bons índices da última.

Já Morde & Assopra, cabe lembrar, Flavia Alessandra foi elogiada desde o início pelo trabalho desenvolvido como a robô Naomi. Ela não apenas convencia nesse papel como deu um tom totalmente diferente à personagem humana.

E na última sexta, com sequência no sábado, vimos um festival de tecnologia somado a mais um show de Flavia.

O que era aquela cena da robô tirando a peruca?

Ou melhor: a aproximação das duas Naomis?

Tudo perfeito! Não a toa a audiência estava nas alturas e era o assunto mais comentado no Twitter.

Flavia não apenas acreditou no proposto por Walcy Carrasco, ela pediu pra fazer as personagens.

Pra quem não sabe, Walcyr queria uma novata no papel, mas a atriz gostou do desafio e pediu pra fazer.

E sabe que eu não tinha gostado dessa história de a robô ser a assassina?

No entanto, devo dizer, no decorrer da cena tudo ficou claro e bem explicadinho, fez total sentido.

Gostaria sim de outro final, entretanto, mesmo não sendo o “final feliz” que a simpática robôzinha lá do início da novela merecia, Walcyr soube desenvolver a história dela e nos fazer vibrar em seu grande momento.

Show!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *