Globo Repórter sobre telenovelas foi bom, só pecaram porque…

Não me recordo quando foi a última vez que vi um Globo Repórter tão bom. É até difícil lembrar porque, vamos combinar? Devo assistir um ou dois a cada ano.

Não variam a pauta, ou é floresta amazônica e bichos ou dieta e problemas com insônia.

Também já tinham falado sobre telenovelas, mas uma celebração como os 60 anos realmente vale um programa especial.

Ficou ainda mais especial colocando em evidência O Astro que surgiu exatamente para comemorar a marca.

Achei bacana ver as cenas censuradas da primeira versão de Roque Santeiro, eu desconhecia.

E a emoção de Tony Ramos? Uau, ele é o cara!

Regina Duarte apareceu com status de grande estrela, Cuoco até evidenciou que a escalavam para salvar a audiência dos folhetins.

O processo de construção de uma cidade cenográfica leva seis meses? Carácoles!! (no SBT acho que em 15 dias tá pronto rsrs)

Mas o que ficou faltando afinal?

Antonio Fagundes. Como assim? Falaram de Tarcísio e Glória, Glória Pires, Lima Duarte, Tony, Regina, Cuoco… mas deram uma ceninha de nada para um dos maiores galãs da história da emissora?

Realmente não entendi.

Foi um mero detalhe, tirando isso, nota 10 para a produção.

Não dá pra exigir mais que isso pra um programa que tem em média 60 minutos de arte. Mas poderia ter uma segunda parte, isso sim!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *