GLOBO RURAL – Programa apresenta as técnicas de plantio de carambola no interior de São Paulo

18 de setembro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

O ‘Globo Rural’ deste domingo, dia 18, vai até Mirandópolis, no noroeste do estado de São Paulo, para contar como se dá o plantio comercial da carambola, fruta original da Ásia, na região. No município há um núcleo de produtores da fruta, a maioria deles de origem japonesa.

Um desses produtores chegou a desenvolver uma variedade própria da fruta. Ele possui um sítio de 100 hectares e apesar de essa não ser sua única atividade, produz cerca de 200 toneladas de carambola por ano.Um outro produtor tem a fruta como seu único tipo de plantação e chega a produzir 30 toneladas por ano. Originalmente, a colheita da carambola é feita de janeiro a junho. E há técnicas avançadas de poda que conseguem prolongar esse tempo – de setembro a julho.

Aproveitando a produção de Mirandópolis, um empresário montou uma pequena indústria que faz a secagem das carambolas “machucadas”, ou seja, que não são adequadas à venda. O destino do que é colhido na cidade é a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP). Com a venda das frutas, cada produtor obtém um lucro líquido de R$ 1 pelo quilo da carambola. A reportagem é de Ana Dalla Pria.

Em outra matéria, Camila Marconato vai apresentar uma pesquisa de uma veterinária do Rio Grande do Sul sobre o uso de leite descartado no aleitamento de bezerros e mostrar a avaliação, feita na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), campus de Montes Claros. O leite de descarte, conhecido como colostro e de transição, é aquele que não pode ser vendido, pois é proveniente dos primeiros seis dias após o nascimento dos bezerros. A pesquisa da UFMG está comprovando que este leite, que normalmente era jogado fora, pode ser conservado em garrafas pet e servir de alimento para os bezerros durante sua fase de lactação que tem uma duração de seis meses.

O resultado é que os animais engordam menos o que seria ruim, porém eles recebem um reforço alimentar concentrado para suprir suas necessidades. Para o criador, a vantagem é que o leite produzido pelas vacas durante o tempo de lactação dos animais é usado integralmente para a comercialização.

O ‘Globo Rural’ vai ao ar aos domingos, logo após ‘Pequenas Empresas & Grandes Negócios’, e de segunda a sexta, após ‘Telecurso’.