A grande orgia que não se limita ao futebol

O Fantástico de ontem, motivado pelo caso Bruno, veiculou excelente reportagem da competente Mariana Ferrão sobre as orgias promovidas no mundo do futebol.
Drogas, bebidas e muito sexo com a participação de garotas de programa e muitas vezes sem o uso de preservativo.
O resultado? Bem, muitos casos como o de Bruno onde a garota acaba grávida. Ou morta.
Tempos atrás um sex tape envolvendo um jogador de futebol caiu na rede e também vimos o caso de um outro que foi parar na delegacia por conta de travestis.
O que ocasiona isso?
Cabeça fraca dos dois lados. Primeiro o jogador que se preocupou com o esporte e se esqueceu de estudar. Muito dinheiro nas mãos e a falta de cérebro para lidar com sua nova posição social.
Antes, o jogador pobre, muitas vezes feio, que mal tinha o que comer ou mulheres que o desejassem. Agora, pode comprar tudo, inclusive o prazer.
Do outro lado temos mulheres que sonham alcançar a fama de qualquer jeito, seja por se tornar conhecida como “a mulher de fulano” ou por rechear a conta bancária com uma boa pensão.
E como tem gente assim. Tudo motivado pela falta de estudo, por querer conquistar as coisas pelo jeito mais fácil. Até, caso seja provado, causando uma morte, por achar estar acima de todos.
Mas é um problema exclusivo dos jogadores ou das moças? Não.
É bem verdade que muita gente não teve oportunidade de frequentar uma boa escola, mas o que fazemos depois é consequência de nossos atos. Existem bibliotecas que emprestam livros e até jornais e revistas de graça, muitas contam com computadores com acesso gratuito a internet. Se a pessoa prefere ser alienada, é um direito dela.
Faça o teste: pergunte para as pessoas ao seu redor quais os candidatos a presidência que elas conhecem.
Questione qual o último livro que leram.
Não teve muita sorte, né?
Agora tente perguntar sobre o caso Mércia ou Eliza, sabem na ponta da língua.
Não dizem que cabeça vazia é oficina do diabo? Pois então.
Com isso não quero dizer aqui que pessoas inteligentes e estudadas são santas. Tem bastante político aí que pode provar o contrário.
Mas acho, acima de tudo, que é reflexo dessa nossa nova sociedade. E a tendência é piorar.
Ah, e não se restringe ao mundo do futebol: putaria, drogas e afins é algo que rola com qualquer outro tipo de fama. Basta ser desejado, extremamente elogiado e uma boa conta bancária para a farra começar.
Assistam A Vida Alheia, é um fiel retrato do que estou dizendo.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *