A gratíssima surpresa que é Maria Gadu

29 de agosto de 2010 0 Por Endrigo Annyston

Diariamente somos bombardeados por “novidades” na música brasileira. Sempre tem alguém com um bom padrinho surgindo.

Porém, graças a Deus, um ou outro sempre se salva por seu real talento.

E não dá pra dizer em hipótese alguma que todo esse oba oba em torno de Maria Gadu seja em vão. É questão de bom gosto, mesmo.

Desde que o Shimbaluê surgiu em Viver a Vida várias outras canções caíram no gosto popular – não tão popular assim, claro.

Eu particularmente adorei sua versão para Ne Me Quitte Pas.

Agora não consigo parar de ouvir Linda Rosa.

A música é linda e a voz suave de Gadu… ahh, essa voz… que voz!

Ainda bem que agora temos Maria Gadu. Fosse diferente só os garotinhos dessas novas bandas seriam premiados por aí.

“Oh, e agora quem poderá nos defender?”

Maria Gadu!