Homeland: A melhor série do ano e um season finale do caralho!

23 de dezembro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Acertei quando disse que essa série tinha alguma coisa a ver com Damages. Não falo isso apenas pela questão do terrorismo que foi um dos motes do terceiro ano da série protagonizada por Glenn Close e sim pelo texto inteligentíssimo que vai nos dando pistas e mais pistas para só no final entendamos tudo. É caquinho por caquinho, nada de mão beijada.

O mais incrível? Carrie tinha razão desde o início sobre Brody e ele conseguiu despistá-la na maior cara de peroba.

Não contente, pois sabia de sua astúcia, entregou sua cabeça. Aí ela pirou de vez da batatinha.

É tudo tão “caco por caco” que primeiro teve o sonho com Issa, depois ficamos sabendo que ele cuidava do filho do terrorista e que o coitadinho, por quem ele criou carinho, morreu no atentado. Por fim, que seu “trabalho” enquanto parceiro de Nazir é para destruir os que mataram as crianças e, junto com eles, Issa. Vingança.

Roubo de video, Carrie assustando a família de Brody, a coitadinha da velha amarrada, Tom Walker querendo matar Brody, o tiroteio… Carry mesmo piradona querendo continuar seu trabalho e, pra azar de Virgil, arrumando encrenca.

Agora… Saul descobriu muitas coisas através de Carrie só que… com os eletrodos ela corre o risco de perder a memória ou parte dela. Já Brody, bem, esse convenceu Nazir que pode ajudar muito mais enquanto vice-presidente. Em resumo, muitos ganchos para o próximo ano dessa produção que caiu na boca do povo e é a grande sensação de 2011.

Só não posso terminar esse texto , em hipótese alguma, sem destacar as atuações incríveis de Damian Lewis e Claire Danes. Ele enquanto Brody estava extremamente nervoso ao tentar explodir todo mundo e ela quando os eletrodos foram acionados.

Claro, atuações impecáveis em todos os doze episódios, mas especialmente nesses momentos.

Se um dos dois não receber algum prêmio pela atuação fodona é uma puta falta de sacanagem!

E pra quem ainda não viu, tá esperandooquepelamordeDeus?