Impressionante define Touch, nova produção de Kiefer Sutherland

Não sou um dos órfãos de 24 Horas, nunca vi sequer um episódio dessa produção. Portanto, devo dizer que vi Touch sem expectativas. E fui surpreendido.
Tudo começa com um pai pedindo um simples celular de volta por conta das fotos da filha morta que estavam ali e, a partir disso, uma trama mirabolante, envolvente e emocionante entra em cena.
O quebra-cabeças vai começando a fazer algum sentido quando uma lógica é perceptível: celulares, torres, números, essas coisas estão conectadas e, segundo Martin descobre, é a forma que Jake encontrou de tentar se comunicar.
Ah, claro que a assistente social iria duvidar, achar que ele fosse um maluco. Até que… o menino lhe passa o número do telefone de sua mãe. Bingo, já está envolvida, assim como nós.
O problema começa quando aquele menino árabe e sua família aparecem do nada fazendo parte de uma história onde aparentemente eles não pertencem.
Também entra o cara da loja de conveniência que viu os números do “garoto que deveria ficar trancado” sendo os sorteados na loteria e depois ainda tem um reencontro acalorado com Martin.
Sem saber, os dois estavam fazendo a previsão de Jake se concretizar.
Crianças são salvas e, além delas, numa tentativa desesperada o pai da menina consegue sensibilizar a moça do telemarketing que novamente se emociona com o menino carregando uma bomba e… todos foram felizes para sempre!
No final das contas, tudo explicado, as situações estavam todas relacionadas, exatamente como um quebra-cabeças, como dito de início.
Achei envolvente, uma boa sacada. Quando o episódio terminou a palavra “impressionante” piscava em minha mente.
É difícil dizer se conseguirão a cada novo episódio algo tão mágico quanto esse da estreia, mas, se conseguirem, Touch tem tudo pra ser uma das sensações da temporada.

Ah, vi como divertido, mesmo não sendo um fã de 24 Horas, o fato de Martin surgir correndo contra o tempo!

A Conferir.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *