#InsensatoCoracao: um desafio que se inicia

29 de janeiro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Bem, se dá pra dizer algo, talvez o mais certo seja que ainda é muito cedo pra ficar pensando em previsões, em dizer se vale a pena ou não. Mesmo porque novela é algo que pode ser muito instável. Talvez por isso tenhamos deixado passar a primeira semana, pois falar mal ou aclamar algo poderia ser tomado como pura e simples especulação. Uma atitude arriscada quando se pensa no tamanho das expectativas já normais de uma trama no horário nobre e mais ainda ao pensar em suas antecessoras.

Assisti o primeiro capítulo e posso dizer que lá eu gostei do que vi. Os personagens foram bem apresentados – e alguns pelo qual o telespectador mais afoito já poderia desenvolver o ódio a primeira vista – a história se desenrolou de maneira ágil. Mas, como já foi dito: novela é algo instável demais para ser medida através de um primeiro capítulo, então houve a primeira semana.

E eis que nesses primeiros seis dias tive compromissos que me impediram de assistir algo da forma que se deve. Claro que existe a internet pra isso mesmo, porém esse recurso de certa forma quebra um pouco a narrativa. Sim, internet e TV tem graaaaandes diferenças, mas voltando ao assunto: assisti e não tive lá muito com o que me empolgar. Sei lá, mais um pouco do mesmo como toda obra de ficção tem. Não que seja algo exatamente ruim. Questão de ponto de vista, literalmente.

Não sei quanto a sua preferência, caro leitor, mas sou uma daquelas pessoas que preferem tirar conclusões quando a trama está de uma certa forma consolidada. Os acontecimentos do tipo mortes/tragédias/reviravoltas já começaram e é aí que começa verdadeiramente o desafio.

Nada de pôr os carros na frente dos bois. O negócio é ter paciência pra ver se engrena.

_________________________________________________

* Perfil: Emanuelle Najjar – Jornalista, formada pela FATEA em 2008, pesquisadora da área de telenovelas. Editora do Limão em Limonada (limaoemlimonada.com.br)