Jogos Pan-Americanos 2011: apenas mais um capítulo do pretenso duelo de titãs?

5 de novembro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Quem acompanha eventos esportivos pela TV aberta teve recentemente a chance de ver um evento de grande porte em uma emissora que não era a Vênus Platinada. Estamos falando dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011, transmitido pela Record: aquele evento que é considerado por muitos países uma preparação antes dos Jogos Olímpicos.

Importante, não  é mesmo? Mas então adivinhe o que ficou em pimeiro plano: um novo capítulo da briga entre emissoras e nada mais.

Citando maiores detalhes a respeito da transmissão da Record, uma reclamação comum dos telespectadores foi o tom ufanista dado aos esportes transmitidos e também com a dificuldade em saber se o que estava sendo transmitido era ao vivo ou gravado. Não houve muita simpatia por parte dos telespectadores, talvez em uma resposta ao tom naturalmente adotado pela emissora do bispo que tem como rotina encarar qualquer espécie de crítica ou sugestão como uma manifestação típica de má vontade. Compreensível tendo em vista que até mesmo uma tática de guerrilha envolvendo perfis falsos em redes sociais foi adotada para defender a transmissão contra todo e qualquer crítica de adoradores do inimigo. Ok, abortada antes que se tornasse mais sério, porém nada a ser tido como atitude louvável.

O mesmo deve ser dita da Globo, que se recusou a solicitar imagens para ter o que falar a respeito dos jogos em sua programação. Aliás, durante alguns dias, o evento simplesmente foi ignorado, como se nada estivesse acontecendo além de seus domínios. Um erro crasso de qualquer meio de comunicação e que faz qualquer um pensar a respeito da postura a ser adotada durante os Jogos Olímpicos, também a cargo da Record.

Aliás, talvez o jeito seja realmente temer. Para o bem do telespectador, que ambas saibam se comportar quando chegar a hora daquilo que está muito além de uma rixa francamente idiota. Algo me diz que as Olimpíadas poderão ser o que chamamos de divisor de águas. Agora resta esperar e descobrir se isso acontecerá para o bem ou para o mal.

_______________________________________________


* Perfil: Emanuelle Najjar – Jornalista, formada pela FATEA em 2008, pesquisadora da área de telenovelas. Editora do Limão em Limonada (limaoemlimonada.com.br)