Juliana Paes começa a gravar como Nina, em ‘O Astro’

Juliana Paes gravou suas primeiras cenas em ‘O Astro’ ao lado dos colegas Rodrigo Lombardi, Bel Kutner, Tato Gabus, José Rubens Chachá, Marco Ricca e Guilhermina Guinle. A atriz foi convidada pelo diretor de núcleo Roberto Talma e pelo diretor-geral Mauro Mendonça Filho para interpretar Nina, a nova secretária do Grupo Hayalla que chega para bagunçar a vida de muita gente. “Nina é uma moça simples, boa, que a princípio só tem o defeito de ser bonita”, explica o autor Alcides Nogueira, que assina ao lado de Geraldo Carneiro. “Sua beleza provoca uma pororoca no escritório do Grupo Hayalla. Amin se encanta por ela, a assedia e acaba tomando uma espinafração de Herculano. Isso faz com que ela se sinta grata, e a gratidão se converte em paixão”, conta Geraldo. Nina será um dos vértices de um triângulo amoroso entre Herculano (Rodrigo Lombardi) e Amanda (Carolina Ferraz). Nina não existia na trama de Janete Clair, o personagem foi criado especialmente para a releitura de ‘O Astro’.

“Estou sendo recebida com muito carinho e atenção. Já acompanhava a trama e era fã. Pular de expectador para dentro da cena está sendo sensacional. O elenco me abraçou e ficou feliz junto comigo. Ouvi muita gente dizer ‘que bom que chegou pra dar uma bagunçada’”, conta Juliana Paes. “Nina é um mistério e estou adorando isso. Ela pode caminhar para todos os lados. Tudo cabe. É uma delícia fazer um personagem tão dúbio”, explica a atriz.

Sobre repetir uma dobradinha de sucesso com o colega Rodrigo Lombardi, a atriz diz: “Nos tornamos grandes amigos durante as gravações de ‘Caminho da Índias’ e voltar a contracenar com ele é uma alegria. Aqui me sinto amparada por ele, que já é um velho conhecido”.

As cenas foram gravadas na Central Globo de Produção, no Rio de Janeiro, e devem ser exibidas a partir de quinta-feira da próxima semana, dia 22. ‘O Astro’ tem direção de núcleo de Roberto Talma, direção geral de Mauro Mendonça Filho e direção de Fred Mayrink, Allan Fiterman e Noa Bressane. A releitura da obra de Janete Clair é escrita por Alcides Nogueira e Geraldo Carneiro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*