Lado a lado com o horário político e depois com o horário de verão

O título que foi descartado em Insensato Coração foi reciclado e deu nome à nova novela das seis: Lado a lado, sinal de que a sustentabilidade anda mesmo na moda.

A novela ilustra a nova política da Globo em renovar seu elenco de autores dando mais uma vez oportunidade para que colaboradores se tornem titulares. Dessa vez os contemplados foram João Ximenes Braga e Cláudia Lage. A trama do núcleo do diretor Dennis Carvalho tem ainda a supervisão de Gilberto Braga que não se sabe se supervisiona de fato ou se só compõe os créditos.

Abertura impecável, bela fotografia e reconstituição de época magnífica, que retrata o Rio de Janeiro do início do século passado. A trama traz questões importantes como o nascimento das favelas, a busca das mulheres pela independência,  o preconceito da elite com para os pobres e principalmente com para os negros que estavam à procura de seu espaço na sociedade já que poucos anos antes ocorrera a abolição da escravatura, dentre outros temas relevantes.

Tudo é tão bem reconstituído que até a falta de luz elétrica não passa despercebida, a imagem um pouco escura chega até a incomodar. Um outro problema enfrentado é que a reconstituição de época passa de um simples pano de fundo o que deixa a novela pouco popular já que nem todos estão interessados em história.

A Globo mesmo sendo líder e muito profissional às vezes erra com suas novelas e errou na escalação de Lado a lado para esta época do ano. Primeiro a novela enfrenta o Zorra total, quer dizer o horário político, que acarretou no adiantamento de toda programação e depois enfrentará o horário de verão que atrasa a chegada de muitos às suas casas.

O elenco está muito bem escalado, a história é interessante apesar dos embates entre Constância e Laura lembrarem os confrontos de Eva e Manuela em A vida da gente. Mas o problema acaba sendo contornado pelo talento de Marjorie Estiano que deu uma nuance diferente para sua Laura. O horário das 6 não é mesmo muito fácil, mas dá para conseguir bons resultados. Exemplos não faltam: as leves e divertidas comédias do Walcyr Carrasco e novelas como: Cama de Gato, Escrito nas estrelas, Paraíso, O profeta, Cordel Encantado, dentre outras que obtiveram êxito no horário.

As pessoas talvez queiram começar suas noites assistindo novelas mais solares, mais alegres, mais para cima. Assim como A vida da gente, Lado a lado por enquanto não apresentou humor o que deixa a novela muito densa.  Essa pode ser uma das explicações para a baixa audiência de Lado a lado. Baixa audiência para os padrões Globais já que a concorrência é vista de longe, pelo retrovisor e não há ameaças ao primeiro lugar da trama. Mas sem dúvidas é uma das ou se não é a semana de estréia com a audiência mais fraca dentre as novelas nesse horário e sinceramente não vejo reversão para isso.

Porém como não sou dono da emissora e não tenho que me preocupar com essa baixa audiência quero mais é curtir essa linda e caprichada produção Global chamada Lado a lado. Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós… Fico por aqui, um abraço e até a próxima.

* por Gilmar JM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *