Lado a lado pode se tornar interessante

Novela de João Ximenes Braga e Claudia Lage com direção de Dennis Carvalho e supervisão de texto de Gilberto Braga, Lado a lado estreou de maneira morna. Foi mostrando o carnaval do século XX, como era a vida dos negros após a escravidão e a intolerância predominante da alta classe que ainda não aceitava a nova realidade. O destaque desde o início é de Patricia Pillar. A atriz que vive novamente uma vilã em nada lembra Flora de A favorita (2008/2009). Constância representa aqueles que na época acham que nunca o carnaval seria alguma cultura importante para o país, já se referindo no primeiro capítulo como música de macumbeiros e que negros e brancos jamais devem frequentar o mesmo lugar, o que dirá serem considerados iguais. A atriz está na medida certa, facilmente será odiada a trama toda pelo público.

Outro destaque fica para Marjorie Estiano, a sonhadora Laura. Marjorie que esteve em A vida da gente (2011) em seu melhor momento como a sofredora Manuela, está agora encantadora como uma minoria daqueles tempos: uma moça que não quer se casar, e sim se tornar uma mulher independente. Laura e Constância até o momento renderam boas cenas, o embate entre as duas é interessante, mas ainda falta pimenta, talvez ousadia que filhas e mães não tinham devido ao conservadorismo e autoritarismo nas famílias, respeito esse que falta hoje em dia.

Zé Maria (Lázaro Ramos) e Isabel (Camila Pitanga) que formam o outro casal principal estão bem, mas falta um pouco de carisma para se tornarem atraentes. Já no primeiro capítulo aquele beijo que Isabel deu por impulso soou forçado, ainda mais que não demonstrava simpatia nenhuma pelo personagem no começo. Mas depois de um ano, tempo que a trama andou nos primeiros capítulos, chegou o casamento dos dois casais principais casais. Laura e Isabel finalmente se encontraram, e ali vai nascer uma amizade que será durante toda a novela. Isabel e Constância já trocaram insultos, Zé  Maria não compareceu por estar preso devido a luta para permanecer em seu casebre e Laura se encontrou com seu noivo, Edgar (Thiago Fragoso), noivo esse que também não está de acordo com o casamento, mas mesmo assim virá a nascer uma atração entre os dois.

Ainda a muito chão para a novela se tornar ágil, imperdível, mas conta com ótimos atores, fotografia, imagens, cenários incríveis, e com uma sinopse que se bem guiada vai conseguir prender o público.

* Guilherme Rodrigues, estudante de jornalismo da UNITAU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *