Manoel Carlos perde uma oportunidade incrível em “Em Família”

Estou desconhecendo Manoel Carlos. Uma das coisas que eu sempre afirmei sobre o autor é “adoro os barracos do Maneco”.
E aí, ontem, numa cena importante de Em Família, quando Cadu flagra Clara e Marina na escola, a briga pública com a esposa se resume à uma rápida acusação, seguida de um corte?
Como assim? Cadê o barraco?
Depois, conversam rapidamente em casa, e ela vai atrás de seu affair. Aí sim, o diálogo é longo…
No meio disso tudo, a insuportável da Helena, que só presta pra comandar leilão, dar conselhos pra Clara e questionar DIARIAMENTE se a filha está interessada no Laerte.
Tenho vontade de esganar ela e o Virgílio, criatura pastel e apática. Aff!

3 thoughts on “Manoel Carlos perde uma oportunidade incrível em “Em Família”

  1. Eu venho dizendo aqui há muito tempo: Maneco nao está escrevendo um triangulo amoroso onde o publico escolhe de que lado fica, ele está fazendo uma campanha em prol das lésbicas, portanto, dificilmente ele vai dar a chance do publico sentir a raiva e o drama pelo qual Cadu está passando. Já as cenas delas, claro serao longas e com um clima de amor dificil de comprar.

  2. Nossa, eu estou com uma preguiça master dessa novela. O Maneco precisa de um supervisor de texto desde Páginas da Vida. Um supervisor ajudaria a dar a dimensão e ritmo que Em Família tanto precisa. Li na internet esta semana que já vão acontecer mudanças na novela (de novo!) para ver se chama a atenção do telespectador. Se a Globo fosse mais esperta, coloca a Lícia Manzo para supervisionar o texto do Maneco. Os dois tem uma pegada muito próximo e isso iria ajudá-lo. Outra coisa: a Helena da Julia Lermertz é a vilã da história. Uma protagonista chata e recalcada como nunca se viu em todas as Helenas até hoje. Para mim, a Shirley nunca foi vilã…ela é o alívio cômico da novela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *