Muitos tapas, muitos beijos e pouca história

“Tapas & Beijos” foi um das gratas surpresas do ano de 2011, quando estreou. A série vinha do desejo que a Globo nutria de colocar no ar uma produção unindo as atrizes Andréa Beltrão e Fernanda Torres. Elas haviam participado do especial “Programa Piloto”, no ano anterior, e a atração não deu audiência e muito menos agradou a crítica.

“Tapas & Beijos”, no entanto, já entrou em cena como um estouro de audiência, superando inclusive os índices de “A Grande Família”, queridinha da emissora carioca.

O tempo passou e a produção perdeu alguns pontos, mas nada significativo, ainda se iguala às produções do horário.

A qualidade, no entanto, não é mais a mesma. As chamadas do episódio desta semana indicavam que algo muito divertido seria exibido. Fátima e Armane num motel, sendo flagrados pelo sogro.

O que se viu, no entanto, foi o mesmo enredo de sempre: Fátima e Armane estão muito bem, felizes. Vão para o motel, são descobertos, brigam e se xingam.

Do outro lado, Sueli está com o sogro de Armane, Miro, no mesmo motel, enquanto segue pensando em Jorge. No final do episódio, declara seu amor e eles se beijam.

É bem verdade que o nome do seriado é “Tapas & Beijos”, mas será que os roteiristas não conseguem pensar em situações diferentes para o quarteto?

Há 12 anos no ar, “A Grande Família” consegue sempre se renovar, mantém um frescor. Quando começa a se desgastar, o que é inevitável, os redatores conseguem dar uma sacudida.

O mesmo poderia acontecer com “Tapas & Beijos”, entretanto, a audiência considerável justifica o fato de continuarem batendo na mesma tecla. Pena.

* Publicado originalmente na coluna A TV Em Cena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *