Mulheres Ricas: Barraqueiras Ricas (2×03)

22 de janeiro de 2013 0 Por Endrigo Annyston

Sem a alegria de Narciza Tamborindeguy e a “medicada” Andréa Nóbrega, este episódio de “Mulheres Ricas” foi um constrangimento atrás do outro. Barracos, críticas, cutucadas, regados a champanhe e Valentino, até as ricas não tem glamour na hora de rodar a baiana.

Narciza ficou no Rio e foi saltar de asa-delta com sua alegria de sempre e sempre fazendo o merchan de seu “Lar de Narciza”, acho até bonita a causa. Tirando isso foi pouco badalo, assim como Andréa ficou bem de lado, aparecendo mais no finalzinho para recusar o convite de Cozete Gomes para ir com tudo pago a Portugal.

Sem as duas para alegrar o que vimos foi uma sessão de críticas a Aeileen Varejão, tanto por parte das ricas, quanto pelo produtor musical Rick Bonadio. Achei interessante o contraste da realidade com os sonhos de Erika Kunkel, mãe da garota.

“Talento! Talento! Talento!” – Erika

Rick deixou claro que ela precisa de melhorar o condicionamento físico, ter aulas de canto, pegar uma postura mais marcante, no fim, esculhambou a garota, mas como dinheiro é tudo, apoiará ela nessa jornada de 1 mês em busca de seu talento.

“Infelizmente a voz dela não está preparada, não está tão boa.” – Rick

No meio de tudo isso, é hilário ver as picuinhas de Erika, que não aceita muito bem a amizade e as intenções de Cozete com sua filha. Hora da mãe super protetora soltar um pouco a corrente e tirar a filha debaixo de sua asa.

O grande momento do episódio foi a bafônica festa de Regina Mansur, mostrando o que realmente é ser rica, com direito a muito vinho de ótimas safras, comida de primeira e diversão.

Mas lógico que os barracos sobrepuseram tudo isso, afinal Val Marchiori estava convidadíssima para festa e foi de vermelho da cabeça aos pés, roubando o destaque da anfitriã.

O primeiro barraco ficou por conta de Mariana Lima que foi tirar satisfação com Aeileen sobre algumas críticas que sofreu da garota em uma reportagem de uma revista. Ânimos exaltados, palavras cortantes e Cozete perdida no meio do bate-boca entre as duas, que ainda teve Regina para colocar um pouco mais de pimenta por se sentir mal pela garota ter reclamado da alta sociedade paulistana.

As presenças de Brunete Fraccarolli e Lydia Sayeg não passaram despercebidas, mas as duas não são de barraco, o problema é que Val empurrou Brunete para a pista de dança após Regina mostrar seu tango, só que a mesma se sentiu ofendida pela intromissão da Barbie.

E a cartada final ficou para Cozete e Val que ficaram a festa inteira criticando o figurino uma da outra. Val se achando com seu macacão Valentino, em uma festa black tie, enquanto Cozete era alvo de suas alfinetadas por conta de um vestido exclusivo e um pouco soltinho, mas sua calda foi o que mais causou revolta em Val.

Após tanta confusão, a festa foi um luxo, mas ficou mais marcada pelos barracos do que pela qualidade em si, e a edição ajudou muito isso ao ressaltar os defeitos de cada uma, ao invés de mostrar a riqueza delas.

No fim a parte leve de Portugal serviu para mostrar como Cozete e Aeileen estão se aproximando e formando uma grande parceria. O que realmente me intriga é a reação que Erika terá no retorno da filha.

“Mulheres Ricas” trouxe o episódio mais intenso até agora, foram bastante conflitos, mas a certeza de que Val é melhor como comentarista do que como membro efetivo do elenco do reality barraco show.

Danilo Artimos
Episódios Comentados
– @DanArtimos
– @EpiComTV