Nurse Jackie: Morrer de rir é pouco, né?

Estou adorando esse período “pós Ação de Graças” nos Estados Unidos, isso ocasionou em um período de “férias” para algumas séries e…

Deus, como eu estava precisando disso!

Dentre outras coisas, aproveitei para me colocar um pouco em dia com Nurse Jackie, série que eu adoro mas que infelizmente não estava encontrando espaço em minha agenda.

Assisti três em sequência: o 7, 8 e 9 da primeira temporada. Acredito que em mais uma “mini maratona” conseguirei chegar ao próximo ano dessa produção que deu o Emmy a Edie Falco.

Os episódios foram rolando e, bem, continuo tentando compreender Jackie. Já disse aqui que pode até ser que quem já assistiu um pouco mais tenha compreendido qual a dela – não me conte!!! – mas é difícil entender…

Ela tem umas filhas gracinhas, um marido atencioso, participativo… olha, sinceramente acho que é o marido que as mulheres reclamonas pediram a Deus e…

Exatamente por qual motivo ela precisa de uma segunda vida?

E se não é tão divertido, como disse, porque faz isso então?

De qualquer forma adorei Cooper com a pulseira dela e… fdp, ela deu embora, que maldade!

Vamos torcer para eu conseguir assistir aos demais 🙂



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *