Nuvens carregadas podem ser prejudiciais ao Muito+

É incrível como um programa pode ir da classificação de “melhor da tarde” para “apenas mais um” em questão de dias.

As duas últimas edições do Muito+ foram carregadas devido a exploração desnecessária do sumiço de Ana Paula Arósio.

Afinal de contas, se a atriz sumiu e não quer falar com ninguém, é um direito dela, não?

Lamento profundamente, por exemplo, que Lídia Brondi tenha se afastado da TV, mas é um direito dela e eu respeito.

Na sexta a atração reprisou quase todo o conteúdo da quinta e, de inédito, apenas uma entrevista com a mãe da atriz que basicamente não trouxe nada de novo ao debate pois insistia que a filha não queria que ela comentasse a seu respeito.

Conversei com Rita Batista, uma das apresentadoras, via Twitter. Falei que deveriam diminuir o sensacionalismo e voltar a apostar no humor que era o diferencial do programa.

Ela afirmou que são apenas duas semanas no ar e que estão testando ainda o formato. Insisti, disse que nos últimos dias o Muito+ estava muito carregado e que o ideal, pra não ficar enjoativo, era mesclar.

Quem avisa amigo é, né? Pra nova atração da Band virar um novo TV Fama ou primo mais rico do A Tarde é Sua não tá faltando muito, o que é uma pena.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *