O ASTRO – Lili se casa com Márcio Hayalla

Ela está nervosa. Duvida do vestido, do cabelo, da decoração e até se ela quer mesmo fazer isso. Lili (Alinne Moraes) está com o nervosismo típico das noivas prestes a pisar no altar. Ela realiza um sonho e um capricho: casar com seu amor, Márcio Hayalla (Thiago Fragoso), diante da alta sociedade e de seus amigos da Penha. O padrinho Herculano Quintanilha (Rodrigo Lombardi) está impecável e já espera a noiva do lado de fora da igreja para o início do ritual. Márcio anda de um lado para o outro e vê a igreja encher de convidados. Na primeira fila, Jôse (Fernanda Rodrigues), grávida de cinco meses do herdeiro do Grupo Hayalla, sente um mal estar e, de repente, desmaia. Jôse está doente e escolheu levar a gravidez adiante a tentar se curar. Márcio, o pai de seu filho, vê a cena e corre para ajudar. Jôse é levada para a sacristia. O altar está vazio e a marcha nupcial começa a tocar. A noiva entra na igreja.

Lili chega ao altar e o encontra vazio. Os convidados se agitam e ela olha em volta com desespero. Quer saber se seu noivo desistiu. Mas Márcio sai da sacristia, onde deixa Jôse sendo amparada por amigos e familiares, e volta para o altar ao encontro de sua linda futura esposa. Lili, aliviada, chora de emoção. Os convidados suspiram e acompanham os votos do casal. Lili se compadece com a saúde frágil de Jôse e, antes da festa começar, vai à sacristia oferecer-lhe ajuda. Os convidados ficam surpresos com a amabilidade da noiva com a ex-namorada de seu então marido. Só Clô (Regina Duarte), que não conseguiu manter o fingimento sobre a aceitação de Lili em sua família, torce o nariz para a atitude da nora. A mansão dos Hayalla é tomada pelos convidados do grande casamento. Os da Penha se misturam com a alta sociedade carioca, o que provoca em Clô um profundo desgosto e, em Lili, a alegria solene!

As cenas foram gravadas na Central Globo de Produção, no Rio de Janeiro, e devem ser exibidas a partir de terça-feira, dia 13. ‘O Astro’ tem direção de núcleo de Roberto Talma, direção geral de Mauro Mendonça Filho e direção de Fred Mayrink, Allan Fiterman e Noa Bressane. A releitura da obra de Janete Clair é escrita por Alcides Nogueira e Geraldo Carneiro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*