O Astro: Novela de fazer inveja a qualquer outra, última semana de arrepiar e alguém que passou do ponto

24 de outubro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Chegou um momento inevitável e uma situação diferente da ocorrida com os últimos folhetins que gostei.

O Astro vai sair de cena deixando um gostinho de quero mais, uma saudadinha. Nas demais o sentimento foi de “vai com Deus, já era pra ter terminado”.

Isso acontece porque O Astro foi menor ou simplesmente porque é boa? Fico com a segunda opção, afinal, A Favorita teve um tamanho comum às telenovelas e foi excelente, não?

Cordel Encantado teve duração menor e aquela infindável barriga, Ou seja, tamanho não é documento, não nesse caso.

No final de semana tivemos mais um show de Regina Duarte e, vamos combinar? O Astro permite coisas que em outras produções seriam bizarras porque aquela soma que eu sempre repito tem resultado positivo.

Sabe? Texto + direção + elenco afinado e entendendo o proposto.

Falo do julgamento do Neco que, assim como outras situações, fugiu do convencional. Mas ali cabe, assim como funciona todo o drama mexicano de Clô Hayalla. Apesar que… viram como ela estava toda centrada em conversa com Tia Magda? Ela é exagerada mas também sabe ter seu momento de consciência, é muita força na peruca!

Falando em Tia Magda… fiquei arrepiado quando vi Lili flagrando a conversa da safadinha com Samir. Agora é definitivo, como se trata da última semana, vamos “finalmente” saber quais os demais segredos da adoraaaaaada tia de Clô, assim como os desfechos de Samir e Herculano.

Ah, e quem passou do ponto? Humberto Martins, diferente de Regina Duarte, acredito eu, empolgado com as boas críticas, está exagerando demais nas caras e bocas, tem hora que parece estar imitando o Didi Mocó.

De resto, só alegrias. O Astro chega ao fim com aquele gostinho de dever cumprido. Não apenas aumentou a audiência noturna da Globo a ponto de minar A Fazenda, o remake de Janete Clair veio pra ficar pra sempre na mente dos noveleiros de plantão.