O Brasileirão, Globo X Record e o #chupa

Desde que desistiu de ser uma TV séria e, portanto, abandonou o projeto de “TV de primeira” pelo de audiência fácil a Record tem tentado de todos os modos ser a Globo.

Não contente em contratar ex-profissionais da casa, deixar o logotipo de seu principal telejornal e GC´s das sessões de filmes parecidos com os da poderosa, dentre outras coisas, agora quer também as competições esportivas.

Quer dizer, talvez nem queira, pode ser que o intuito seja apenas inflacionar o mercado e causar dor de cabeça naquela que julga ser sua “maior concorrente” – sequer percebe que na verdade continua concorrendo com o SBT.

Aliás, estão buscando aquilo que tanto criticam na Globo: o monopólio. As transmissões que compram não dividem com as concorrentes, ou seja, pimenta no dos outros é refresco.

A questão é que a emissora do bispo, crente que iria abalar o canal dos Marinho quando estava prestes a levar pra casa o Campeonato Brasileiro, sequer imaginou a tremenda novela mexicana que isso iria virar e, muito menos, que os principais times do país iriam dar uma banana para o Clube dos 13 por preferirem continuar com suas partidas sendo transmitidas pela Globo que já tem toda uma estrutura.

É tipo um #chupa bem dado.

E eu acho duas coisas:

1- A Band sempre transmite as mesmas partidas da Globo e, combinemos, se o telespectador estivesse assim tão de saco cheio da Globo a audiência da Band não seria tão insignificante – e isso acontece em todas as demais transmissões em simultâneo, sejam esportivas ou não.

2- A Record ainda não entendeu que pode até querer ser a Globo, mas uma empresa sem identidade não tem valor. É apenas mais uma.

E aguardemos o final dessa novela, promete fortes emoções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *