O Canto da Sereia: Boa pelo conjunto, especial por três atrizes e um ator

14 de janeiro de 2013 0 Por Endrigo Annyston

As chamadas já indicavam que viria algo muito bom por aí, eram convidativas. O elenco, no entanto, poderia trazer dúvidas: boa parte tinha acabado de sair de Avenida Brasil e Cheias de Charme, será que surpreenderiam?

Todos, absolutamente todos conseguiram criar elementos que diferenciam os trabalhos. Três mulheres, entretanto, arrasaram na composição de suas novas crias.

Caso de Isis Valverde, Camila Morgado e Fabíula Nascimento. As três simplesmente arrasaram em cada nova cena! A microssérie foi delas!

A Globo foi extremamente feliz nessa adaptação do livro de Nelson Motta. O Canto da Sereia chegou ao fim como um sucesso de crítica e audiência. Os índices são superiores aos que a emissora conquista com suas séries às 23h.

Pena ter somente quatro capítulos, merecia mais.

Isis, aliás, entra definitivamente para a seleta lista de estrelas globais, um dos maiores talentos da nova geração. Não apenas bonita, como alguns, a moça, com Sereia, mostra ser capaz de surpreender. É boa no humor, no drama, ate engana cantando!

É vida nova na TV e faz por merecer os investimentos da Globo.

Vale destacar, ainda, que, ufa, Camila Morgado ganhou um presente depois de uma personagem tão fraca em Avenida Brasil. E a Fabíula? Incorporou a mãe de santo de tal forma que é capaz de muita gente nem sacar que ela era a Olenka da trama de João Emanuel Carneiro.

Com relação aos homens, ponto positivo para Marcelo Médici e Marcos Palmeira, que em nada lembra o Sandro de Cheias de Charme. E o João Miguel? Ao lado das mulheres citadas, foi outro ponto alto da história. Talentoso, o cara ficou a cara do Serginho, ex-BBB, não?

O final, definitivamente, não foi surpreendente. Só Love tinha dado pistas, com seus olhares, de que seria o assassino da moça. Depois da revelação da doença, então, abriu a possibilidade de não ter sido um “assassinato” e sim a própria Sereia arrumando um jeito de terminar por cima e ainda dar fim ao seu sofrimento. Queria ser um mito. João arrasou, ainda, como Sereia cover!

Um espetáculo de texto, direção, elenco, fotografia, realmente capricharam!

Depois de um final de ano mocorongo, a Globo nos presenteia. Começamos bem 2013!