O Cena Aberta descobre O rei Davi

Mar de calmaria nos bastidores da televisão, na mídia e no CENAABERTA. Depois de um início de ano pra lá de agitado por conta da polêmica envolvendo o BBB e algumas lavagens de roupas sujas envolvendo o programa MUITO MAIS, de Adriane Galisteu, promovendo grande gritaria nas redes sociais e na mídia e, por fim, o retorno de Luiza do Canadá- fazendo profundas mudanças no sistema climático do planeta Twitter- chegamos enfim numa semana de grande marasmo. Por conseguinte, o ombudsman se viu frente a frente num grande vazio. É que o ciclo funciona assim: As emissoras fornecem material( de bastidores ou não) para a mídia. O CENAABERTA extrae as informações da mídia e lança suas impressões e o que isso afeta os telespectadores. O ombudsman, por sua vez, tenta filtrar essas impressões do CENA, denunciando excessos. Assim mesmo, como em um ciclo industrial onde um depende do outro para sobreviver.

Muito bem. Mas o show não pode parar.  Vamos então falar da minissérie bíblica O REI DAVI que estreou na Record na semana passada. A minissérie chegou chegando, abalou as estruturas globais. No primeiro capítulo deu uma grande dor de cabeça pra emissora dos Marinhos e, no segundo capítulo não teve jeito: O BRADO RETUMBANTE  já em curso e estruturado, não aguentou os hematomas da terça-feira e foi derrotado por DAVI, na quinta-feira. Na terça-feira dessa semana O BRADO sai de cena e entra Fernanda Lima com seu AMOR E SEXO  para enfrentar O REI DAVI. A exemplo da história bíblica, a luta aí  foi bem árdua, mas no fim os números deram vitória a DAVI. Golias estava morto??? Só na história bíblica.
Ontem estreou a série AS BRASILEIRAS na TV GLOBO e mais um produto com missão de derrotar O REI DAVI. Grande elenco tendo Juliana Paes e seu belo par de seios em tela, DAVI não resistiu.  E a derrota sobreveio inevitavelmente. Antes de prosseguir preciso chamar a atenção aqui para um fato curioso: Apesar da derrota, DAVI não perdeu audiência considerável e, em tese, manteve os mesmos números que recebeu da antecessora VIDAS EM JOGO. AS BRASILEIRAS , ao contrário, recebeu audiência maior de seu antecessor(BBB) e não conseguiu segurar a audiência, perdendo, em tese, 7 pontos. Vamos ao ponto que interessa.

CENAABERTA ENFIM DESCOBRE A EXISTÊNCIA DE DAVI

O que me chamou a atenção é que se passaram duas semanas após a estréia de REI DAVI e só agora o CENAABERTA foi saber de sua existência. Gelo total, nem um post a respeito. Tudo bem, o Endrigo foi sincero e disse que não assistia, portanto não poderia comentar e que o espaço estava aberto a quem quisesse publicar texto sobre. Atitude louvável, diga-se de passagem e aqui vale um elogio. O curioso, no entanto, é que tão logo DAVI foi derrotado por GOLIAS vejo um post falando sobre a série. Não necessariamente sobre a série, mas sobre a luta de bastidores envolvendo guerras institucionais e números de audiência. E é esse aspecto que me incomoda. Algum post sobre DAVI derrotando O BRADO??? Não assisto, não posso comentar. Algum post sobre DAVI derrotando AMOR e SEXO??? Não assisto, não posso comentar. Algum post sobre AS BRASILEIRAS derrotando DAVI??? Bem , aí é diferente. Vale até piadinha sobre pintinho. Aliás, piadinha de cunho sexual bem caberia  quando da derrota de Fernanda Lima por DAVI. A quem tem imaginação fértil eis aí extenso material.

Ontem a tarde o Endrigo publicou um post falando genericamente das derrotas sofridas pela Globo. Menos mal, porém não acredito tirar o peso dessa crítica. A    chamada do post já era bem menos agressiva. Além de tudo, crítica feita tardiamente e pra piorar, ao final divulga-se uma enquete onde os internautas do CENAABERTA dizem não estarem gostando de REI DAVI( que surpreendente). Esse ombudsman se reserva o direito de não acreditar em enquetes, políticos, disco voador e coelhinho de páscoa. E que fiquei claro: não acredito em enquete não só no CENA, mas em qualquer outro lugar. Simplesmente porque elas refletem a opinião muito seleta de um determinado público e não raro ficam longe da realidade como um todo.

Fico por aqui, um abraço e até a próxima.

* por Ary Nunes

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*