O dedo podre do #Boninho e quando o video era show

13 de fevereiro de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Uma coisa é um profissional de talento e outra um que tem talento mas é colocado em um pedestal por quem está ao seu redor ; o resultado é alguém cujo ego acaba sendo mais trabalhado que a criatividade.

Assim é Boninho, um diretor cujas qualidades ninguém nega, contudo, os defeitos conseguiram minar um profissional que já foi um dos destaques da televisão.

Ele tanto se achou o tal que assumiu para si a direção de diversas atrações. O objetivo? Apenas assiná-las e dizer que fazem parte do seu núcleo.

O Estrelas é um programa simples que não demanda grandes investimentos. O Mais Você? Ele e sua equipe “bolaram” coisas ou que a atração já fazia ou baseadas em quadros da concorrência. Novidade? Nenhuma.

A sorte, no entanto, é que Ana Maria Braga é uma profissional de personalidade e, portanto, o programa melhorou especialmente porque a apresentadora mostrou seu lado humano ao fazer abordagens jornalísticas no matutino. Ou seja, é mérito dela.

Em compensação o Video Show… o que sobrou desse que sempre foi o programa mais gostoso das tardes na TV e, não a toa, o mais invejado pela concorrência que nunca conseguiu um similar?

O “gênio televisivo” desfigurou a atração e, hoje, ao invés de cobrir os bastidores da TV, rever situações memoráveis da Globo ou explorar os micos do elenco, virou uma espécia de TV Fama.

E isso não é nada bom e o resultado é de insatisfação geral.

O único caminho é Boninho “vestir as sandálias da humildade”, ou seja, se achar menos e produzir mais para mostrar que realmente merece o crédito que a Globo deposita em seu nome.

Mas eu, sinceramente, acho isso impossível, por isso, meu sonho é vê-lo na Record, quero ver ele cantar de galo por ali e mostrar se é essa Coca-Cola toda que pensa ser.