O dia em que eu chorei com House (7X02)

Pensei em falar sobre a taradice de House, sobre o fato de ninguém acreditar no envolvimento dele com Cuddy ou sobre Wilson dizendo que iria pegar sua almofada de peido ao gozar com o amigo.

Poderia trata de outra tarada, a própria Cuddy, tacando a mão no peru do Dr.

Também imaginei que diria que me diverti com os velhinhos.

Em hipótese alguma sonhei que iria acabar dando enfoque a história dos irmãos. Antes disso, até acreditei que daria um bom espaço ao quebra pau entre House e Cuddy.

Só que… no exato momento em que vi que Hugo estava ali ouvindo House dizer que o certo seria perdê-lo por ser cadeirante e não a irmã “cheia de vida e possibilidades”, quando o garoto correu… quando ele correu já imaginei o que iria acontecer e meus olhos se encheram de lágrimas. E chorei, chorei muito.

O episódio deu uma volta impensada, algo que jamais imaginei. Foi uma das cenas mais bonitas que já vi em todos esses anos de sériemaníaco.

E foi sim o momento mais emocionante da trajetória de House, batendo até a season finale da temporada anterior.

Simplesmente fantástico!

Gostaria que a temporada continuasse assim, me surpreendendo.

::

E a Treze sumiu mesmo, né? Li que a atriz está no elenco de um filme. Really? Não tava em férias não criatura?



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *