O Homem que Mudou o Jogo não é ruim, mas também não é dos melhores

Esse é mais um dos indicados ao Oscar que eu tive pré-conceito e acabei me surpreendendo positivamente.

Deixei na fila pra assistir entre os que julguei menos interessantes a priori.

A questão é: não é um dos meus favoritos a estatueta, nem o longa e muito menos Brad Pitt. Assim como em O Espião que sabia demais, Pitt e Gary Oldman não tem aquele algo mais que nos fazem pensar “caraca, ele merece um Oscar”.

Brad Pitt fez por merecer em O Curioso Caso de Benjamin Button, com O Homem Que Mudou o Jogo, isso não acontece.

A produção até tem uma história interessante e não é tão entediante quanto parece numa primeira impressão quando a gente é informado sobre a temática.

Mas falta alguma coisa: em nenhum momento me senti instigado a torcer por Billy Beane e seu time de beisebol.

Moneyball valeu especialmente pela oportunidade de ver a jovem  Kerris Dorsey, do elenco de Brothers & Sisters.

Não muito mais que isso.

+ Brad Pitt



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *