O que faz The Big C. ser tão comentada

Pode procurar em qualquer lugar da internet, aposto que vai encontrar diversos comentários e notícias sobre The Big C., a mais nova sensação do mundo das séries.
E o que a torna tão… diferenciada? O humor, muitas vezes negro. Você aí que gosta de Desperate Housewives sabe muito bem do que se trata.
A mulher está com um câncer terminal e aparentemente lida muito bem com isso. Já começa fazendo piadas ao afirmar preferir perder o nariz no lugar dos cabelos.
Também briga por uma piscina em um lugar que não seria nada adequado. Mas “que é, ela tá pagano!”?
Apronta uma tremenda para o filho e essa estava fácil de descobrir. Como a protagonista apareceria morta no primeiro episódio? Não, era vingança!
E qual o prazer de sujar todo o seu sofá e depois resolver queimá-lo, em um anúncio feito ao irmão também nada normal que… gosta de comidas que vão ser jogadas fora?
Ah… ainda tem a implicância com a aluna gordinha e mal humorada que vai g-a-n-h-a-r para emagrecer, não é um sonho?
E não é que a gordinha é a simpática e talentosa Gabourey Sidibe de Preciosa?
A produção tem potencial e um lado muito bom: fazer humor com o câncer, uma doença tão… maldita e triste, não seria uma forma de amenizar o sofrimento de tantas pessoas acometidas por essa dor? Eu acho.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *