O que seria da Record sem a Globo?

Neném sem chupeta, Romeu sem Julieta, Record sem a Globo.

Durante os últimos anos a Globo se limitou a denunciar os escândalos envolvendo Edir Macedo, líder da Igreja Universal e dono da TV Record.

Já a “concorrente” passa o ano promovendo editoriais descendo o sarrafo na poderosa, que ignora solenemente.

Hoje dedicou diversas horas de sua programação para “denunciar” o caso de estupro na casa do BBB, fez uma “cobertura completa” com repórteres na porta da emissora carioca e tudo mais.

Acho que a Globo mereceu pelo simples fato de ter se calado, por isso vejo como importante toda e qualquer pressão.

E conseguimos, todos nós que batemos o pé e fizemos barulho para que a emissora se manifestasse.

Só que cabe uma avaliação sobre qual a intenção da emissora de Macedo com toda essa “cobertura”.

Ah, eu explico: a famosa lavagem cerebral.

Usam toda e qualquer desculpinha esfarrapara para tentar colocar o telespectador contra a Globo.

Durante a tarde, em dado momento, Mulheres de Areia fazia 20 pontos contra seis da “programação especial” sobre o BBB.

Acho que vão precisar de um pouco mais de audiência para conseguir derrubar a poderosa, não?

Fora que estão divulgando incansavelmente o reality show, ou seja, se a audiência subir a TV Globo com certeza vai agradecer. E o povo nem gosta de polêmica, né?

Insisto, o barulho era necessário, mas não precisava tanto. Apesar que… não é a Record que adora dedicar horas da programação a desgraça alheia?

Então, logicamente, desgraça pouca é bobagem!

O Jornal Nacional acaba de exibir reportagem tratando sobre o assunto, o Jornal Hoje fez o mesmo mais cedo, tratando o caso com a seriedade necessária. Era tudo o que eu queria, uma posição oficial da Globo. Dou o caso por encerrado, punto e basta.

Agora a Record já pode voltar a dedicar sua grade ao caso da suposta falsa grávida

aahahhahhaahaha



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *