Os amores de Dercy – Pascoal

Ao chegar em Santa Maria Madalena, Pascoal (Fernando Eiras), galã da companhia Maria de Castro, não imaginava que transformaria a vida de alguém. Ao vê-lo, Dolores Gonçalves (Heloísa Périssé) decidiu chamar sua atenção e começou a cantar bem alto. Encantado, o ator foi cumprimentá-la e, sem saber, disse a frase que mudaria tudo: “Você devia ser artista!”. Aquilo era o que a jovem precisava ouvir. Dolores não pensou duas vezes, arrumou as malas e embarcou no trem junto com o ator e a companhia. Pascoal levou um susto quando a viu, mas ela estava certa de que precisava ir embora de Madalena.

Os planos quase foram por água abaixo quando a polícia parou o trem na estação seguinte e eles foram levados para a delegacia. Seu Manoel (Walter Breda) havia descoberto os planos da filha. Pascoal insistia que mal conhecia Dolores. Ela dizia o contrário, que eles haviam tido uma relação. Diante dos fatos, Manuel os deixa ir, mas diz que o artista terá que cumprir com sua obrigação, ou seja, casar-se com a jovem.

E graças a Pascoal, Dolores encontrou o teatro – e fez dele seu refúgio. Monta cenário, abre cortina. Desmonta cenário, fecha cortina. Aplausos. E eles seguiam viajando. Juntos formavam a melhor dupla: no teatro e na vida. E assim foi por muitos anos, até que os próximos capítulos daquilo que chamamos vida, os separasse.

‘DERCY DE VERDADE’

Uma mulher ousada e abusada, mas também tímida e recatada. Digna, porém, desbocada. Uma mulher que caiu e se levantou quantas vezes foram necessárias. Que amou, mas disse nunca ter sido apaixonada. Uma guerreira incansável, que escondia das pessoas o seu romantismo e a sua fragilidade. A atriz que, com improviso, liberdade, irreverência e bom humor, em quase um século de trabalho, conquistou uma plateia fiel com apenas uma preocupação: o público. Uma mãe que encontrou em sua filha a mais bela relação que teve na vida. Seu nome? Dolores Gonçalves Costa (1907 – 2008) ou, simplesmente, Dercy.

Na minissérie ‘Dercy De Verdade’, a autora Maria Adelaide Amaral propõe revelar quem foi Dercy, aquela que o público consagrou tanto quanto a que todos desconhecem. E destaca os motivos que a impulsionaram a contar a história da artista e sua amiga pessoal: “Em primeiro lugar, eu não queria que ela fosse esquecida. Segundo, eu não gostaria que ela fosse lembrada como ‘aquela velha que só falava palavrão’.

‘Dercy De Verdade’ é uma minissérie com autoria de Maria Adelaide Amaral, baseada na obra “Dercy de cabo a rabo”, da própria autora, com colaboração de Leticia Mey e direção geral e de núcleo de Jorge Fernando. O programa tem quatro capítulos, com previsão de ir ao ar de 10 a 13 de janeiro de 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *