Pânico 4 é tão ruim que o próprio filme faz uma auto-crítica

31 de julho de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Logo no início do longa diversas brincadeiras com relação ao tema central da série Pânico: já deu o que tinha que dar e é sempre a mesma coisa, tudo começa a partir de uma ligação telefônica que sempre é desacreditada.

Depois do sarro, tudo segue exatamente desse jeitinho tolo de sempre.

Era bom quando saiu, hoje em dia, cansou. Custo acreditar que Courteney Cox insista em trabalhar nesse troço.

Ainda se tivessem uma ideia original, mas não é o caso. Déjà vu.

E eu quase parei na metade, sorte que insisti e, bem, a única coisa que salvou foi a reviravolta no final – insisto, só salvou o “the end”, nada que faça com que Pânico 4 seja recomendado, a menos que seja para o pior inimigo.