Parenthood: Acho esse tipo de coisa fascinante (4X05)

14 de outubro de 2012 0 Por Endrigo Annyston


Há um tempo atrás eu afirmei que Parenthood era minha nova Brothers & Sisters. Minha série querida se foi, mas deixou uma com potencial a altura.

O lance de drama familiar é conseguirem que você se sinta parte, integre o grupo. Quem assistia B&S se via como um Walker e, Parenthood, com jeitinho, faz com que tenhamos sangue Braverman correndo nas veias.

Essa sensação fica explícita quando a gente sente que algo vai acontecer, juntamente com os personagens.

Nesse episódio quatro, com todo mundo reunido, Kristina olhava ao redor, se preparando para revelar seu drama para os demais. Estava procurando a hora certa.

Ali eu imaginei: é o momento ideal. Foi quando Haddie entrou em cena, fazendo a mãe ter certeza de que era preciso colocar tudo pra fora.

Assim como Kristina, Adam e Haddie, foi impossível não se emocionar. Mais ainda com os outros Braverman, estáticos, já imaginando que algo estava rolando. E, depois, com a confirmação.

A forma com que os roteiristas conduziram um assunto tão batido e ao mesmo tempo tão atual e importante, e o jeito com que Monica Potter tem dado vida a essas sequências, além de Peter Krause, Sarah Ramos, Mae Whitman… e todos os demais, torna esse um dos melhores episódios da série, somado a aquela união de todos pela vitória de Victor… uau!

Que bom que Parenthood ultrapassou a corda bamba e foi renovada. Ainda tem o que contar e emociona como poucas.