Parenthood: A família que veio da vagina (2X01)

Isso sim é uma season premiere que dá gosto assistir, diferente do que vi em Life Unexpected que foi um festival de repetição de coisas que já tinham acontecido.

É bem verdade que os conflitos nesse tipo de produção são geralmente os mesmos, como em Brothers & Sisters onde acontece uma coisa, vira fofoca, depois uma tremenda confusão e… todos “são felizes para sempre”.

E basicamente esses são os mesmos ingredientes de Parenthood. Mas dá gosto assistir pois não existe a sensação de estar parado no tempo e sim de evolução.

Sarah, por exemplo, evoluiu. Começa esse novo ano com uma expectativa após tanto bater a cabeça na primeira temporada: deu uma boa ideia, foi “passada para trás” por Adam e, com coragem, mostrou ao irmão que deveria ser reconhecida pelo que fez. É o lógico.

Já Zeek… que comédia ele e Joel. Mas quem imaginava que o sogrão fosse usar sua terapia de casal para entender o genro?

“Estou te vendo e estou te ouvindo!”.

Ainda teve mais um surto de Max e Haddie tendo um momento adulto com a mãe.

E a “sex cam” interrompida? Adoro!

Só senti falta de Amber causando, alguém mais?



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *