Pecado Mortal merece uma audiência melhor

Pecado Mortal merece uma audiência melhor

15 de outubro de 2013 11 Por Endrigo Annyston

Ao contrário de Dona Xepa que era praticamente uma novela do SBT na Record e no horário errado ainda por cima, Pecado Mortal é uma genuína novela da Record, ágil com direito à muita ação, violência e outras características sempre presentes nas tramas da emissora. Além disso, é forte o suficiente para ocupar o horário das vinte duas e trinta.

Em termos de audiência a novela começou muito bem com onze pontos, mas passados alguns capítulos vem marcando entre seis e sete pontos e quase sempre ficando em terceiro lugar. Por suas qualidades a novela merecia muito mais audiência. O que estaria afugentando o público? Tenho minhas teorias. A Record por muito tempo pecou por alongar suas novelas. Todas as tramas que iam bem de audiência na emissora eram esticadas, tornando-se enormes. Ou seja, os telespectadores podem estar temerosos de assistir mais uma novela interminável.

As constantes trocas de horário. Elas não acontecem há algum tempo, pelo menos no que tange ao horário de novelas, mas o que se fez anteriormente pode ter ficado na memória dos telespectadores. Um outro ponto: o grande público não liga se a novela é do fulano ou do sicrano. Se é do Lombardi, do Marcílio, do Tiago Santigo, não importa. O que importa é que entendam e gostem da trama e pela queda de audiência supõe-se que parte do público não entendeu a proposta do autor e deixou de assistir a novela.

Pecado Mortal ainda não completou um mês no ar. A emissora deve através de pesquisas procurar saber principalmente o que está agradando e desagradando quanto ao conteúdo da novela. Talvez com pequenos ajustes a trama se torne mais acessível a uma gama maior de telespectadores e consiga aumentar sua audiência. Ainda há tempo pra isso. Quanto aos outros fatores apresentados vai demandar mais tempo para emissora conseguir tirar certas cismas dos telespectadores. Por fim fica a torcida para que Pecado Mortal não venha ser uma nova Máscaras. Fico por aqui, um abraço a todos e até a próxima.


* Gilmar Moraes