A primeira vez que chorei com o fim de um programa de auditório

Tá, é mentira. Foi a segunda. Terceira?

A primeira aconteceu anos atrás, quando Xuxa “guardou o Planeta” numa caixa e resolveu que iria se dedicar apenas ao público infantil.

Depois chorei também na despedida da Hebe no SBT, mas acho que essas duas circunstâncias são diferentes porque as apresentadoras fizeram uma opção.

Ontem o Esquenta chegou ao fim, encerrou sua primeira temporada.

A minha emoção teve diversos motivos.

Primeiro porque nada mais me interessa na TV aberta aos domingos. Quer dizer, só a Dança dos Famosos, mas também é algo que acontece em formato de temporada.

Em segundo lugar, a questão de que, putz, coisa boa é por temporada e porcaria tem o ano todo. Injusto, hein?

Também conclui que o Esquenta é o meu programa de auditório favorito, superando sim o Amor & Sexo que eu também gosto, mas…

É a primeira vez na TV que eu vejo as chamadas minorias sendo tratadas como iguais, que é o que são.

Ontem, quando Regina recebeu Cristiane, me emocionei. Em qualquer outro programa ela teria sido convidada apenas para provocar risos na plateia por ser anã. Ali no Esquenta ela estava dando uma lição de vida, um tapa na sociedade.

Só que dessa vez o final tem um lado bom: o programa fez sucesso e tá voltando para celebrar a Festa Junina, ou seja, junho tá quase aí – de novo.

Até enviei uma mensagem para Regina Casé via Twitter, dizendo que o melhor programa e a melhor apresentadora de 2011 já estão definidos.

Merecidamente.

Já estou com saudades porque a bateria arrebenta, todo mundo comenta, com Regina Casé o domingo… Esquenta!

::

Vou deixar os comentários abertos para ver o que rola, por isso, comentem, a participação de vocês é muito importante, sempre!

12 comentários em “A primeira vez que chorei com o fim de um programa de auditório”

  1. O programa realmente deu uma esquentada na programação de domingo e Regina Casé é uma artista que sabe se reinventar. A ultima edição foi muito bacana e pelos comentários da apresentadora, sua vontade era de continuar. De qq forma essa visão da Globo de "Temporada" tem sido sadia na programação. To querendo muito ver Divã com Lilia Cabral e acho que a maior decepção da emissora será com Lara com Z.

  2. Muito bom,mas acho que fica pau a pau com 'Amor & Sexo'.Melhor ainda com a tal edição junina,assim pode ser que o Nordeste apareça mais já que essa primeira temporada foi bem sulista,mais precisamente Rio/Sampa.O Nordestino quer se ver na TV.

    Aliás,'Cordel Encantado' já é sucesso por aqui.Acho que foi 'Senhora do Destino' a última novela que apostou nessas bandas.O Brasil é tão grande,chega de Rio/São Paulo né?

  3. A parte bacana foi qdo ele mostrou depois de ter contado o historia do marido, bem legal. O fantastico do programa e que em nenhum momento precisou trazer os artistas que estão sempre na midia pra dar ibope, tipo Ivete, Luan, Claudia- não estou dizendo que não gosto- mas trouxe uma galera que é bem melhor, artistas meio que esquecidos ou que não tem mais "saco" pra ir em outros e colocar o cd e fingir que ta cantando…
    Esquenta, TiTiTi, Amor e Sexo e pra mim Aline sairam do ar e vão deixar mta saudadessssssss…

  4. Uma pena! O programa era super alto astral, Regina dando show de simpatia, como sempre. Eu já tinha me acostumado a cozinhar nos domingos, curtindo o programa. O interessante é que mesmo fazendo sucesso, assim como Amor & Sexo, sai do ar. Não gostei não!

  5. Falando em Cordel Encantado, as chamadas da novela são um primor e a história parece ser mesmo interessante. É algo diferente, ao menos, inicialmente.

  6. Quando certos programas ficam no ar o tempo todo, o risco de o público "enjoar" e a coisa desandar é muito maior. Então creio que seja acertada a ideia de colocá-lo no ar em temporadas e deixar o gostinho de saudade no telespectador, aquele bicho enjoado.

    Agora faça o favor de deixar o Cena aberto para comentários, ok?

  7. Não acho que o programa corre o risco de se desgastar não. Quer dizer, há sempre risco potencial, mas nesse caso é mínimo ,uma vez que é um programa semanal, não diário. Gostei do Esquenta, era um dos raros motivos que me fez asssitir a Globo. A Regina Casé tem o dom de falar ao povão e ser popular, sem ser popularesca.

    A única ressalva que faço é ao fato do programa ter ficado muito restrito ao eixo Rio-Sampa. De mais a mais um bom programa,um oásis perdido em meio ao deserto de programas superficiais e apelativos no domingo.

    Vai deixar saudades, sem dúvidas. Mas sem dúvidas era uma saudade que se poderia evitar se a Globo pensasse um pouquinho mais. Uma pena.

  8. Eu acho também que seria difícil o desgaste porque pode ser uma atração temática, realmente englobando todos os eventos que acontecem…

    E vamos combinar? Tem tantas histórias aí que poderiam ser exploradas pelo Esquenta, como a de tantas pessoas que passaram por ali.

    O Amor & Sexo também tem assunto a rodo… apesar que detestei aquele jogo do cara sentado e as mulheres palpitando… mil vezes o Streap Quiz e o Gayme!

  9. Loxtrex = Que mistureba de assuntos… mas vá lá: 1) Esquenta vai voltar, mesmo que "picaidnho", e isso já é uma ótima notícia, tb adoro o programa. 2) "Cordel Encantado" já é minha preferida do ano (Aguinaldo Silva? Walcys? Falabella? pffff….) mesmo que não seja boa. Vou gravar todo santo dia, afinal pago NET HD pra isso mesmo. 3) PRograma de auditorio não existe um preferido… mas vários, pois cada um inventa uma maneira de fazer bem feito algo de diferente. Nesse caso, só ficam pra trás os do SBT…

  10. Acho que sou o único que não curtiu o Esquenta. Sei lá, muita muvuca, edição estranha, uma misturada danada que não me agradou… Quem sabe na edição junina eu mude de opinião?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *