Produções da Globo dão banho nas concorrentes

Ter contratados que trabalham para vender o próprio produto, isso deveria ser motivo de inspiração para a concorrência da Globo.

Nos capítulos finais de Avenida Brasil, praticamente todas as produções da casa trataram sobre o folhetim. Teve matéria até no Jornal da Globo, além de Mais Você, Encontro, Video Show, Fantástico, Domingão do Faustão e cia.

Virou até pauta do Globo Repórter, que registrou 32 pontos de média, recorde do ano. O Profissão Repórter focou nas Avenidas Brasil espalhadas pelo país.

Ontem o jornalístico tratou sobre o tráfico sexual de mulheres, temática da nova novela das nove, Salve Jorge.

Pela manhã o Encontro falou de homens rodeados por mulheres, alavancando a estreia da nova temporada de Louco Por Elas. Nesta quinta tratou sobre o fim do mundo, tendo como convidado Selton Mello, que estreia amanhã Como Aproveitar o Fim do Mundo. Ou seja, o programa de Fátima é um dos mais antenados.

Isso é trabalhar em conjunto, você entrete enquanto causa interesse no público por uma outra atração da casa.

O resultado, é óbvio: ganho de audiência, canal feliz e, especialmente, emprego garantido para os envolvidos.

A concorrência copia tanta coisa, menos o óbvio, uma série de atitudes que fazem da Globo líder no Brasil. Tipo essa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *