Profissão Repórter dá uma lição no SBT Repórter

Ontem enquanto assistia ao Profissão Repórter sobre Roberto Carlos me recordei do SBT Repórter com Ivete Sangalo.

Quanta diferença, não é mesmo?

Profissionais em início de carreira dando um banho em uma outra produção que conta com outros já formados e que retornou apenas pra dizer que está ali.

Aquilo sim é fazer jornalismo, mesmo que, no caso, seja retratando os bastidores do show do maior astro da música de nosso país.

E por retratar os bastidores não significou cair na mesmisse, no óbvio.

O Profissão mostrou os profissionais que seguem Roberto, uma fã ardorosa que praticamente vive em função dele, conseguiu imagens exclusivas da euforia do cantor antes de se apresentar.

Mas isso foi o de menos. Roberto Carlos ficou feliz da vida quando uma jovem repórter fez a pergunta que em cinquenta anos de carreira ninguém tinha feito.

Eu tenho orgulho do Profissão. Dá baile em qualquer outro jornalístico de nossa TV. Copiando o slogan do Altas Horas: é vida inteligente e que sabe fazer.

Ah, e tinha como não se emocionar com o final? Difícil.

E o Rei é o Rei, vamos combinar!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *