Quem surpreendeu positivamente #oastro

O Astro é uma novela que pode ser considerada um divisor de águas na carreira de muita gente.

Entre outros, para Regina Duarte, Humberto Martins, Fernanda Rodrigues e Rodrigo Lombardi. Para os últimos dois, especialmente.

Digo isso porque Regina não tinha mais nada para provar, contudo, precisava de uma virada em sua carreira depois de passar trocentos anos interpretando mocinhas e, vamos combinar, com cara de Helena. Sempre, mesmo quando não estava trabalhando com Maneco.

E Clô, seus dramas, ataques, xiliques e o conjunto da obra colocam a personagem entre as melhores de sua carreira, senão a melhor.

Humberto também já tinha provado que poderia fazer mais que um fortão descamisado, tenho como exemplo Sinhá Moça onde ele mandou muito bem fugindo desse papel que comumente lhe cabe. E, apesar de alguns exageros na reta final, conseguiu, assim como Regina, convencer com a construção que optou para Neco.

Fernanda, entretanto, ainda tinha a cara de Fernandinha de Malhação, precisava interpretar uma mulher e esse momento chegou através de Jose. Recebeu durante toda sua trajetória diversos elogios, todos merecidos.

Outro destaque, cujo auge aconteceu no capítulo de ontem, é Rodrigo Lombardi. Nunca achei o ator essa Coca Cola toda, estava muito mais ligado ao ideal de homem que as mulheres desejam que um grande ator.

Herculano fez essa visão mudar, esse desafio profissional lhe garantiu o melhor momento de sua curta carreira televisiva.

Ontem, insisto, Lombardi arrasou como Herculano. Logico que a jogada de câmeras contribuiu para o sucesso da cena, porém, jamais seria tão perfeita se ele não estivesse ali, totalmente  entregue.

É claro que as surpresas foram muitas, não restritas aos destacados.

Mas foram eles os que, com O Astro, deram uma virada e, por isso, merecem o reconhecimento.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *