Rebelde BR: o desafio da comparação começa agora

Por Cristina Possamai

A versão brasileira de Rebelde começou realmente nesta quarta-feira. O primeiro show da banda ainda sem nome foi transmitido e agora as verdadeiras comparações com a novela e o grupo mexicano virão átona.

Atualmente, o enredo nacional está sendo desenvolvido com mais veracidade e mais calma se levado em consideração o andamento da trama mexicana. As cenas da banda se entrosando e ensaiando são freqüentes e um pequeno show improvisado rolou semanas atrás no “Bar do Genaro”. Para a grande estréia do conjunto, Roberta, vivida por Lua Blanco, aproveita que a mãe, Eva Messi, é uma cantora reconhecida e costuma deixar que novas bandas abram seus shows.

As três músicas apresentadas nesta prévia foram interpretadas basicamente por Lua Blanco e Chay Sued, aos demais coube apenas dançar e pular aleatoriamente. A exceção ficou reservada a pequena participação de Micael Borges em um trecho da música “O Amor está em jogo”. A pegada mais rock destoou bastante do tom mais romântico que concedeu fama mundial ao RBD.

A interação entre os casais ficou bastante contida, destaque para o Diego, Arthur Aguiar, e Roberta (Lua Blanco). O caminho para que o sexteto brasuca se sinta confortável no palco e possua carisma semelhante do RBD será longo e repleto de contestações. A margem de fãs dos artistas mexicanos que não simpatizaram com a tentativa nacional de Rebelde é imensa. Não são poucos que sequer assistiram e condenaram sumariamente a produção tupiniquim.

No geral, a qualidade da novela exibida pela Record está bastante razoável e conseguiu fidelizar um bom público. O texto de Margareth Boury é mais coerente e crível do que a versão realizada pela Televisa. A inserção de personagens secundários está dando mais fôlego ao folhetim, anteriormente, concentrado essencialmente nos protagonistas. Os casais se desenvolveram rapidamente e, agora, a aposta está no início da relação entre Diego e Roberta. A evolução amorosa foi mais serena e evitou o todo atrito protagonizado por Dulce Maria e Christopher Uckerman. No México, o enredo do par era recheado de intrigas, apostas e mentiras. A turbulência coube ao casal Alice e Pedro.

As idas e vindas acabaram com a resolução do mistério sobre a morte do pai do rapaz extremamente cedo se comparado com as outras versões. Aparentemente, a dupla está se reaproximando e deve reatar em breve. É notável a evolução de Micael Borges. Em Malhação, o status de primeiro protagonista negro decaiu com seu desempenho tímido e o descarte foi imediato. Pela primeira vez na história da novelinha teen, a mocinha (Bianca Bin) ficou com o vilão (Humberto Carrão). A química com Alice, personagem de Sophia Abrahão é evidente e ajuda bastante na composição das cenas. Entretanto, o ator ainda precisa trabalhar para transmitir carisma compatível com o restante do elenco. Enfim, agora é o momento ideal para Rebelde BR mostrar a que veio e garantir ou não a sobrevida tão sonhada pelos fãs já conquistados.



10 comentários em “Rebelde BR: o desafio da comparação começa agora”

  1. O Micael Borges na vida real é um poço de antipatia, se acha o fodão e a "fama" parece ter lhe subido a cabeça. Conheci ele, o goleiro de Malhação, que foi o traficante de Viver a Vida e a Roberta Rodrigues, atualmente em Insensato Coração, num show da banda deles o Melanina Carioca, falando em Roberta Rodrigues ela sim, muito simpática e simples, um show de pessoa, nós dois bebados foi muito engraçado.. auehauehuaheuaheuaheuheauaheu

  2. Deixo claro que comentei sobre o ator na vida real, não sobre sua atuação, pois não acompanhei sua estada em Malhação e só assisti ao primeiro capítulo de Rebelde em que ele me pareceu convicente, mas como disse só foi um capítulo ao qual assisti.

  3. A novela é boa. É uma trama leve, atraente e a autora conseguiu dar um ar abrasileirado na novela. Tem núcleos paralelos interessantes que dão força para o núcleo central. Como novela estou gostando de Rebelde.

    A formação de uma banda musical, não sei, acho ainda meio cedo pra maiores conclusões. Acho que os atores protagonistas tem química como personagens da novela. No palco, porém, a história é outra. Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

    vamoquivamo

  4. Oi Cristina!

    Parabéns pela crítica e pelo texto. Sou um dos fãs da versão mexicana e que está acompanhando de perto a versão BR. E posso falar? A história da Margareth Boury é mais envolvente…os protagonistas são mais amigos e funcionam super bem juntos…tem química. Quanto ao primeiro show, achei estranho só a Lua e o Chay cantarem…..tinha que rolar nem que fosse só um backvocal com o restante….o Arthur Aguiar canta bem. Mas o que mais gostei mesmo foram essa aposta no pop rock….tem tudo para dar certo. É uma novela leve e envolvente….os personagens secundários como o Pingo, Vicente, Arthur, Back, Lupi, enfim, a galera da Vila Lene foi uma boa sacada.

    Abraço,

    http://cafecomnoticias.blogspot.com

  5. Olá,Cristina e pessoas do Cena.

    Assisto Rebelde desde o 1º capítulo e acho a trama divertidissíma. A Margareth Boury fez uma trama divertida e leve,e graças a deus tirou aqueles "barracos" chatos que tinham em Rebelde MX.

    Já o grupo protagonista é de um carisma incrível,já conheci a Lua Blanco e ela é uma menina incrível,talentosa e muito bonita. Dos outros (dizem) apenas o Micael tem essa fama ruim,dizem que a Mel Froncowiak é de uma simplicidade incrivél,mas,não estou aqui para falar das personalidades deles,e sim,no desempenho na novela.

    Todos são bons,o Micael evoluiu muito em relação a Malhação,a Sophia sempre foi boa. A Lua e o Arthur tem BASTANTE quimíca e mandam bem também.

    Os que mais devem são a Mel e o Chay,mas,eles nunca atuaram antes e ambos desde que a trama começou,cresceram muito (principalmente o Chay).

    Músicalmente,gostei,"O Amor está em Jogo" ficou ruim,já as outras duas ficaram otímas ! Principalmente a 2º música,tem tudo para ser sucesso.

    Comentário longo…adorei o texto!

    Abraços !

    http://www.twitter.com/bielvaquer

  6. Eu não curto esse tipo de "novela", mas, a produção ficou muito boa, em tudo… antes de estrear imaginava que seria uma porcaria.. e não, em dias, até assisto por alguns minutos.

    Mas, apesar de boa, não prende minha atenção.

  7. A Novela está otima,a autora conseguiu trazer o texto para realidade brasileira,o folhetim nada lembra a versão mexicana,obvio que sempre haverá cenas que nos recordará da outra versão,mas nada que seja uma copia,dou parabéns ao elenco principal pois deram o tom certo aos personagens,e quanto a banda,tem tudo pra fazer sucesso,a música que mais gostei foi o "Amor está em Jogo" que traz uma boa batida e promete animar os shows e por todos pra dançar,só acho que em "rebelde pra sempre" todos deveriam cantar igual aconteceu no bar do genaro,mas msm assim,eles estão arrebentando e claro,como foi um show na novela,eles tinha que passar uma inexperiencia com o ambiente,pois nunca subiram em um palco,mas creio eu que os shows vão ser grandes espetaculos regados de efeitos especias,coreografias e tudo mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *