Record: Crise é motivada por passo maior que a perna

Record: Crise é motivada por passo maior que a perna

5 de junho de 2013 7 Por Endrigo Annyston

Nas últimas semanas o noticiário relacionado a TV Record tem sido altamente negativo. E, dessa vez, não está restrito a audiência ou ao sensacionalismo.

São muitas as demissões, centenas de profissionais foram dispensados nos últimos dias. Entre os demitidos, até um dos autores de “Dona Xepa”, enquanto a telenovela ainda nem tinha estreado. Novas dispensas estão previstas para os próximos dias.

Tudo isso reflexo das loucuras cometidas pela emissora em meio a essa febre de estar “a caminho da liderança”. Inflacionaram o mercado contratando profissionais, especialmente ex-globais, a peso de ouro. Como se o fato de já terem trabalhado na Globo fizesse com que agregassem audiência.

Sem resultados expressivos e com prejuízos em 2012, a solução encontrada foi enxugar o número de contratos.

Curioso observar, no entanto, que essa crise financeira foi prevista desde o início. É bem verdade que a Record conta com uma “parceria” com a Igreja Universal, entretanto, também depende de publicidade.

E é de conhecimento de todos o fato de a emissora não respeitar quem investe ali. Diversos programas são exibidos sem intervalos comerciais e, quando existe essa pausa para a publicidade, jogam tudo no final das atrações para não prejudicar a audiência.

A conta chegou e estão pagando caro pelas loucuras do passado.

Anos atrás esta coluna estabeleceu comparação entre a TV Record e a personagem Lady Kate, do “Zorra Total”. A Record tinha a “gana”, só faltava o “gramur”.