Record em alta com assunto de baixa

LASTIMO

Num dia a gente elogia a produção do Encontro, um grupo criativo que conseguiu dar vida a um programa que teve uma estreia desinteressante. Deram a volta por cima.

Na contramão disso, vem a Record. Essa, mesmo após tantos tropeços, segue inabalável. Não no bom sentido.

Deixaram a programação de lado e fizeram uso de sua especialidade: a cobertura da desgraça alheia. Estão dedicando horas da programação para o “caso goleiro Bruno”.

Tempos atrás, quando tinham o slogan “TV de primeira”, os chamei de “urubus de primeira”.

É engraçado dizer “tempos atrás” e concluir que… nada mudou.

ESTIMO

O Arquivo N em homenagem aos 50 anos de carreira da diva Regina Duarte, na semana em que a atriz e seus parceiros levaram o Emmy pelo espetáculo que foi O Astro.

No programa usaram diversas imagens da das cinco décadas da atriz na TV, recheada por depoimentos antigos e outros feitos especialmente para a atração da GloboNews.

Em dado momento, questionada se gostava de fazer novela, respondeu que dava muito trabalho, que são dez meses de sua vida sem fazer qualquer outra coisa. Ao mesmo tempo, disse que não saberia que outra opção teria. Ama o que faz.

E nós amamos o que vemos.

Vida longa!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *