Record está colhendo tudo o que plantou

Record está colhendo tudo o que plantou

6 de junho de 2013 14 Por Endrigo Annyston

Foi uma pena quando a TV Manchete chegou ao fim. Era uma emissora competente e que produziu muito, tanto que mais de uma década após a extinção ainda é lembrada com carinho pelos telespectadores. Suas reprises até renderam frutos ao SBT e Band.

Situação diferente da Record, que tem um passado glorioso. Os bispos pegaram praticamente o “fim de feira”, a xepa, quando compraram o canal. E eles tiveram o mérito de, em meados dos anos 2000, conseguirem tornar a emissora competitiva.

Investiram pesado e, com qualidade, superaram o SBT que estava – e continua – parado no tempo. Mantiveram a linha até boa parte da novela Prova de Amor. Foi quando sentiram o gostinho de ameaçar a Globo e passaram a investir em desgraça. Lembram? Dali em diante a novela só tinha perseguições e tiros. O sensacionalismo se espalhou por toda a grade.

A boa fase durou até a segunda fase de Os Mutantes, depois, a distância entre Record e SBT começou a diminuir. Apelaram mais e, no meio do caminho, foram perdendo audiência, contratações importantes e credibilidade, a cada nova briga que arrumavam em seus bizarros editoriais de domingo.

A saída de Gugu expõe a ferida, deixa claro que a crise atingiu o clímax. Não sobra nenhum figurão na casa, apenas as crias da Record ou os que conseguiram se sobressair na carreira quando assinaram com eles. Da mesma forma, não existe um único programa forte. É um gigante que agoniza.

Não fosse a igreja, teria o mesmo destino da Manchete. A diferença é que fez por merecer tudo o que está acontecendo. Arrogante, prepotente e se sentindo a rainha da cocada preta, a Record está cada dia mais distante do sonho da liderança. Está mais para uma Rede TV melhoradinha devido ao caixa que é bem recheadinho, apesar da má fase.

E foram avisados de que seria esse o desfecho da história, desde o início. Podiam ter pego o SBT como exemplo, afinal, da mesma forma desrespeitaram o telespectador com tanta mudança. Fecharam os olhos e não enxergaram o óbvio.

Agora vão ter que aceitar a derrota e frequentar uma espécie de AA. Um dia de cada vez.