Record faz valer o “quem planta, colhe”

O assunto do momento é a crise na empresas controladas por Edir Macedo.

Já há algum tempo a imprensa repercute os problemas enfrentados por jornalistas da Rede Record. Assim como muito se falou sobre o fim a Record News e Portal R7.

A semana começou com mais de 40 demitidos no canal de notícias. Os rumores indicam que as próximas vítimas são contratados da Record, sinal aberto. Jornalistas esportivos e profissionais do Hoje em Dia, Programa da Tarde e Tudo é Possível estão na mira – ontem Douglas Tavolaro garantiu que os cortes não atingiriam o jornalismo, a conferir.

Ontem a informação do Ricco de que o rombo chega a 200 milhões de reais e enxugar a folha de pagamentos não irá ajudar.

Que belo tombo para quem assinou com meio mundo a peso de ouro.

Uma das maiores escorregadas foi a contratação de Gugu. Embolsando milhões, nunca fez cócegas na concorrência e, se antes sofria nas mãos de Silvio Santos, agora tem levado surras de Eliana.

E o tal programa de entrevistas na Record News? Agora que não sai mesmo.

Ainda tem a Fazenda Verão. Viram que o reality era o único produto com retorno e, como de praxe por ali, tentaram espichar a permanência no ar com uma versão de anônimos. Já chegou a cinco pontos, menos da metade de Carrossel.

É uma pena pelos profissionais que estão sendo mandados pra casa em pleno final de ano. São inocentes e acabam pagando o pato.

Mas, no caso da emissora, a conclusão é óbvia: colhem o que plantaram.

Pra encerrar, me lembrei da Bebel, de Paraíso Tropical:

“Que boa ideia uma Fazenda de Verão em plena primavera!”



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *