Record passa dos limites com A Fazenda

11 de julho de 2012 0 Por Endrigo Annyston

Fiquei sabendo do que aconteceu ontem em A Fazenda por intermédio das redes sociais e de outros sites de entretenimento. Não assisto a Rede Record, exceto em raríssimas ocasiões.

O motivo? Eu não sou obrigado.
Não sou obrigado a aturar o desrespeito da Record no que diz respeito aos horários malucos e constantemente alterados, tampouco gosto do estilo da emissora. Sensacionalismo o dia (quase) todo, não tenho saco pra esse tipo de coisa. E não venham me dizer que é implicância, porque tudo isso é mais do que óbvio e até a própria Record deixou isso claro.
Acontece que se cansaram de disfarçar e simplesmente deixaram transparente uma coisa que todo mundo já sabia: Manipulação também acontece em A Fazenda. Meu interesse pelo programa é quase zero, o máximo que vi dessa edição foram dois barracos protagonizados por Viviane Araújo e pela insuportável, intragável e detestável Nicole Bahls, e por vídeos da rede. De resto, o pouco que sei vem da internet.
Resumindo o que aconteceu: Gretchen tem muito fôlego para se casar uma vez por semestre, mas não aguentou a pressão e desistiu do programa. Segundo as regras, um novo participante entra na fazenda nesse tipo de situação, e foi assim nas outras edições.
Dessa vez, resolveram “inovar”. Inventaram (sim, inventaram) uma regra completamente sem noção, onde o vencedor de uma prova teria o direito de cancelar a eliminação da semana. Simples assim.
O que se fala por aí é que, na intenção de colocar mais lenha na fogueira, tentaram levar Gracyanne Barbosa e Juju Salimeni para o programa, sem sucesso. As duas têm inimigas em comum no reality. Como não deu certo, a saída mais prática foi incluir nas regras algo que nunca existiu.
Amadorismo ainda não define essa palhaçada. O sentimento que fica é o de vergonha alheia.
Por Thiago Freitas, interino