Rede Record é uma emissora terrorista

Sim, terrorista com seus telespectadores. Esse ano, em apenas quatro meses, muitas mudanças foram feitas na grade de programação.

House entrava no lugar de CSI como teste, depois Rei Davi em reprises “especiais” e finalmente colocaram no ar Vidas Opostas, ninguém sabe até quando já que a audiência consegue ser menor que o produto importado.

Nas tardes trouxeram novamente Xena e sumiram com ela em uma semana. Voltaram com o Chris.

Ontem, entretanto, por uma “cobertura especial” – entenda-se exploração da desgraça alheia – sobre o caso Pedro Leonardo, aumentaram a duração do Tudo a Ver.

Como a desgraça estava dando resultado nas manhãs – caso dos jovens desaparecidos soma-se ao do filho do cantor Leonardo – empurraram o São Paulo no Ar até mais tarde e, como consequência, o Hoje em Dia perdeu meia hora.

Reclamações de um lado e perda de audiência do outro, o resultado é que em uma semana tudo voltou ao normal na programação matinal. Na semana anterior a mudança o Fala Brasil somava sete pontos, depois fechou com seis.

Ou seja, terrorismo.

A mesma coisa deve voltar a acontecer nas bandas do SBT. Tentaram com Patati Patatá, agora com o Roda Roda, e a grande aposta, de novo, é: Chaves volta quando?

Mas nesse quesito, cabe dizer, a emissora de Silvio Santos está bem melhor. Aprendeu a lição.

Já a outra, ah, essa terrorista tá louquinha pra colocar a prédia – o canal – na chon.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*