Rede Record vive uma fase sombria

É aquela velha história, não foi por falta de aviso. A imprensa há tempos ressalta o que a emissora tem feito de errado, ninguém ouve.

Pior: continuam insistindo no erro. O resultado da catástrofe pôde ser observado ontem.

O Jornal da Record fechou com tímidos seis pontos de média, um ponto a mais que o Jornal da Band e apenas dois a mais de diferença com relação ao SBT Brasil. Pra quem fazia o dobro, é muito.., pouco.

Na sequência o fiasco Vidas Opostas fechou com apenas cinco pontos.

A catástrofe veio depois: embalada pela versão musical de Claudia Leitte, Máscaras realmente segue caindo: média de oito pontos, perdendo para o SBT.

Dessa vez perdeu na média geral, nos dias anteriores teve vitória sofrida.

Lauro César Muniz está pagando a língua e sua novela, que não tem lixão, fez com que o SBT superasse uma novela das dez da concorrente, algo que não acontecia desde mil novecentos e canequinha.

A emissora aposta nos jogos olímpicos como um tipo de “salvação”, mas viam a mesma coisa no Pan e o resultado todos conhecemos.

É a velha história: apostam em uma única produção e se esquecem do resto.

A última vítima foi Rei Davi que novamente fez dez pontos e pela primeira vez foi superada pelo Profissão Repórter.

Alerta vermelho ligado.

::

Já tem bolão rolando na internet com a questão: demora quanto tempo pra Record passar o facão em Vidas Opostas?



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *