Rede TV prova mais uma vez sua inutilidade

Eu acho que se a gente fizer um balanço consegue salvar o que, 5 ou 10% da programação da Rede TV? Nada mais que isso.

Tirando o esforço de profissionais como Regina Volpato que tentam trabalhar com dignidade – entendam isso da forma que quiserem, são várias as possibilidades – muita coisa ali poderia ser jogada num lixão bem fundo.

Aí que passaram os últimos anos dizendo que investiriam mais em programação, teriam dramaturgia, menos informerciais e, no entanto, seguindo os passos da Band o canal assinou com um pastor um contrato de 6 milhões para que ele assuma a faixa das 21h30, o horário mais nobre da TV.

O que falar sobre isso? Vai diminuir a audiência do canal que já é quase nenhuma e chega a perder para a Cultura, dificultar a vida das produções que entram na sequência – Hebe que o diga – e, no final das contas, o resultado é bem óbvio: se juntar a Band e a Rede TV não dá uma.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *