Rede TV: Uma crise que a emissora procurou

De tempos em tempos as emissoras de TV entram em crise e desde que me conheço por gente não me recordo de alguma que não tenha tido “culpa no cartório”.

A falida TV Manchete é um excelente exemplo. Fechou as portas.

A TV Cultura vive em crise, por isso não serve para ilustrar esse post. Como recebem dinheiro do Governo, é tipo a Rede Record que tem onde se apoiar mesmo quando a coisa tá muito feia.

Mas tem o SBT. Todo mundo sabe que perderam a vice-liderança porque fizeram o telespectador de trouxa inúmeras vezes com a famosa “grade voadora”. Perderam audiência e faturamento.

A bola da vez é a Rede TV. Perdeu o Pânico, tem um monte de processo envolvendo o canal (ex-Manchete, Clodovil, Rita Lisauskas, etc) e teve que vender horários para pastores. O motivo?

Ora, o mercado publicitário investe em produções de qualidade. Já há um bom tempo o canal tá focado em produzir porcaria e, o resultado, é que só atrai merchandising meia boca.

E tem outra: ao invés de investirem em programação preferem gastar dinheiro com tecnologia.

Tipo pra gente poder assistir a Sonia Abrão em 3D… imagine!!!

O último que sair, apague a luz.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*